07:44 25 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (25), o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a Turquia é a favor da normalização das relações com Israel, mas que há limites e considera a política do país para a Palestina "inaceitável".

    Em 2018, a Turquia expulsou o embaixador israelense de seu território devido a protestos na Faixa de Gaza, que resultaram na morte de cerca de 60 palestinos. Israel respondeu da mesma forma e os dois países permaneceram sem enviados diplomáticos até Ancara nomear um novo embaixador para o país, no início deste mês.

    "Há problemas, se não fosse por eles teríamos [relações] totalmente diferentes com Israel. A Palestina é nossa linha vermelha, não vamos aceitá-la [a política israelense para a Palestina]. Na verdade, desejamos de todo o coração que nossas relações com Israel melhorem", disse Erdogan durante coletiva de imprensa.

    O processo de paz entre Israel e Palestina segue paralisado e ambos os lados se recusam a fazer concessões em questões que consideram centrais. Um dos principais objetivos do lado palestino é restaurar a fronteira entre Israel e Palestina onde estava antes da Guerra dos Seis Dias, em 1967, com uma possível troca territorial. Os palestinos esperam criar seu Estado na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, tendo Jerusalém Oriental como sua capital.

    Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante discurso no parlamento israelense, o Knesset, em Jerusalém, 2 de dezembro de 2020
    © REUTERS / Yonatan Sindel
    Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante discurso no parlamento israelense, o Knesset, em Jerusalém, 2 de dezembro de 2020

    Israel, por outro lado, é hostil à ideia de restaurar as fronteiras pré-1967 e não aceita compartilhar a cidade de Jerusalém, que eles consideram sua capital histórica. A falta de um terreno comum nas negociações entre ambos vem minando as chances de Israel de normalizar os laços com outros países vizinhos na região, apesar de alguns avanços recentes.

    Em setembro, os Emirados Árabes Unidos e Israel assinaram um acordo para normalizar as relações e estabelecer laços diplomáticos entre si. Mais tarde, Bahrein e Sudão fizeram o mesmo. No entanto, a questão palestina continua sendo central para todos os Estados árabes, incluindo o Iraque, que anunciou em agosto que suas leis proíbem a normalização das relações com Israel.

    Mais:

    Erdogan critica EUA e UE por sanções e diz que Turquia não será dissuadida
    Turquia retaliará novas sanções dos EUA sobre compra dos S-400, diz chancelaria
    Grécia aumentará em 57% gastos com Defesa e vai comprar 18 Rafale em meio a tensões com Turquia
    Turquia divulga resultados de testes da fase 3 da CoronaVac: 91,25% de eficácia
    Tags:
    Palestina, Israel, Turquia, Recep Tayyip Erdogan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar