03:23 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 107
    Nos siga no

    A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, afirmou que o país enfrenta diariamente ameaças militares de "forças autoritárias" desde que os EUA anunciaram nova venda de armas para o país.

    Na segunda-feira (7), o governo dos Estados Unidos notificou o Congresso sobre a venda do novo Sistema de Comunicação de Informação de Campo para Taiwan. Antes do sistema, o país vendeu um total de 11 pacotes de armas para ilha, de acordo com a agência Reuters.

    Discursando em um fórum de segurança em Taipé, Tsai Ing-wen destacou as ameaças na região, abrangendo o "cada vez mais militarizado" mar do Sul da China, o qual a China reivindica uma grande parte.

    "Forças autoritárias consistentemente tentam violar a ordem baseada em normas existentes", disse Tsai, citada pela Reuters. "Taiwan recebe ameaças militares diariamente."

    O Ministério da Defesa de Taiwan declarou que última venda de armas pelos EUA demostrou que o compromisso norte-americano em ajudar a reforçar as capacidades de defesa da ilha não mudou.

    "Taiwan e Estados Unidos continuarão a consolidar sua parceria de segurança para manter paz e a estabilidade no estreito de Taiwan”, acrescentou uma nota do Ministério.

    Discursando no mesmo fórum, o ex-funcionário norte-americano, Kurt Campbell, que aconselhou Joe Biden, disse que Taiwan recebe um forte apoio bipartidário. Durante a administração de Barack Obama, Campbell era o principal diplomata dos EUA no Extremo Oriente.

    "Há um amplo grupo de pessoas em todo corredor político que entende o profundo significado estratégico e nossos interesses estratégicos em manter relações fortes com Taiwan", disse o ex-funcionário.

    A China não é a favor da venda de armas pelos Estados Unidos para Taiwan, o que reforçou as tenções já conhecidas entre Pequim e Washington. O gigante asiático impôs sanções às empresas norte-americanas envolvidas na venda de armas e intensificou sua atividade militar perto da ilha, incluindo missões regulares da Força Aérea.

    Mais:

    Contra-almirante da Marinha dos EUA teria feito visita não anunciada a Taiwan
    Marinha chinesa conduz exercícios de assalto anfíbio em meio a tensões com Taiwan (VÍDEO)
    'Direito de autodefesa': Taiwan iniciará construção de submarinos em meio a tensões com China
    Taiwan poderia resistir à China com bombardeiros norte-americanos B-52?
    Tags:
    sanções, Tsai Ing-wen, armas, tensões, China, EUA, Taiwan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar