15:29 27 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3321
    Nos siga no

    A China reclama a quase totalidade do mar do Sul da China, território que também é reivindicado por outros países da região.

    A missão da China em Manila, Filipinas, acusou nesta terça-feira (24) os EUA de "criarem o caos" na Ásia, relata a emissora CNA. A declaração foi realizada depois de o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O'Brien, ter visitado o Vietnã e as Filipinas e ter apoiado os países nas disputas que eles têm com Pequim.

    "Nós protegemos vocês", afirmou Robert O'Brien na segunda-feira (23), em Manila. O enviado da Casa Branca também destacou o compromisso de Washington com Taiwan.

    A embaixada da China nas Filipinas disse que a visita de O'Brien a esta região "não foi para promover a paz e estabilidade regional, mas para criar o caos na região de modo a buscar os interesses egoístas dos EUA".

    Porta-aviões chinês Liaoning realizando exercícios no mar do Sul da China acompanhado por fragatas e submarinos (foto de arquivo)
    © AP Photo / Li Gang/Xinhua
    Porta-aviões chinês Liaoning realizando exercícios no mar do Sul da China acompanhado por fragatas e submarinos (foto de arquivo)

    Os diplomatas chineses pediram a Washington que "pare de incitar o confronto" no mar do Sul da China, sublinhando que os EUA também deveriam parar de fazer comentários irresponsáveis ​​sobre as questões de Taiwan e Hong Kong, "que são puramente assuntos internos da China".

    Os fatos provaram que os EUA são "o maior impulsionador da militarização", declarou a embaixada, observando que os EUA são "o fator externo mais perigoso" no mar do Sul da China.

    A embaixada da China em Hanói, Vietnã, também pediu aos EUA que parassem de desacreditar Pequim no mar do Sul da China e no rio Mekong. "Os EUA não participam da disputa no mar do Sul da China", afirmou a missão diplomática.

    O propósito de Washington é "nunca ajudar os países regionais a resolver disputas, mas manter a sua hegemonia na região", lê-se no documento.

    A China tem reivindicações territoriais conflitantes com Brunei, Malásia, Filipinas, Vietnã e Taiwan no mar do Sul da China, enquanto Washington tem enviado repetidamente navios de guerra para a via navegável estratégica para demonstrar "liberdade de navegação".

    Mais:

    Taiwan poderia resistir à China com bombardeiros norte-americanos B-52?
    Publicada 1ª FOTO do avião militar chinês Y-20B com 4 motores WS-20
    China pode ofuscar EUA como maior refinaria do mundo
    Destróier da Marinha dos EUA navega pelo estreito de Taiwan em meio a tensões com China (FOTO)
    Tags:
    Vietnã, Filipinas, EUA, China, Ásia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar