20:33 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4150
    Nos siga no

    A máxima autoridade da Igreja Apostólica da Armênia, Karekin II, enviou mensagem ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, expressando gratidão por ajudar a preservar o patrimônio histórico do povo armênio em Nagorno-Karabakh.

    "Gostaríamos de expressar nosso profundo agradecimento ao senhor (Putin) pessoalmente pelas medidas tomadas para preservar o patrimônio histórico do povo armênio — antigos mosteiros, igrejas e monumentos culturais — nos territórios que estão sendo transferidos para o Azerbaijão", diz a mensagem enviada nesta quinta-feira (19) pelo patriarca de todos os armênios.

    O documento valoriza os esforços da Rússia e do presidente Putin para o fim das hostilidades, o restabelecimento do regime de cessar-fogo e a conquista de paz e estabilidade na região.

    Homem passa de bicicleta próximo a carro destruído, durante o conflito em Nagorno-Karabakh, na cidade de Barda, Azerbaijão
    © Sputnik / Aleksei Kudenko
    Homem passa de bicicleta próximo a carro destruído, durante o conflito em Nagorno-Karabakh, na cidade de Barda, Azerbaijão

    Karekin II notou, em particular, que graças à chegada das tropas de manutenção da paz russas, a segurança para a realização do culto no famoso mosteiro armênio de Dadivank pode ser garantida.

    "Nosso povo sempre se lembrará do importante papel que a Rússia desempenhou em deter o derramamento de sangue na terra de Artsakh (Nagorno-Karabakh) e elevará as orações para que a laica amizade armênio-russa mantenha seu caráter inabalável”, frisou Karekin II .

    As hostilidades em Nagorno-Karabakh — que se intensificaram novamente no final de setembro passado e causaram milhares de mortes durante um mês e meio de combates — cessaram no dia 10 de novembro, graças a um cessar-fogo assinado pelos líderes de Armênia, Azerbaijão e Rússia.

    Comboio de blindados da força de paz russa passa pela região de Samara, Rússia, a caminho de Nagorno-Karabakh
    © Sputnik / Yuri Strelets
    Comboio de blindados da força de paz russa passa pela região de Samara, Rússia, a caminho de Nagorno-Karabakh

    Por acordo entre as partes, a Rússia enviou seus soldados de paz para a zona de conflito, inicialmente por cinco anos. O destacamento deste contingente, de cerca de 2.000 homens, é feito em paralelo com a retirada gradual das forças armênias dos distritos azeris ocupados durante a guerra de 1992-1994.

    Mais:

    Azerbaijão promete preservar monumentos armênios em Nagorno-Karabakh
    'Hoje não ouvimos tiros em Nagorno-Karabakh', diz comandante da força de paz da Rússia
    Rússia, França e EUA discutirão sobre 'ambiguidades' de cessar-fogo em Nagorno-Karabakh
    Rússia acusa Ocidente de tentar minar acordo de cessar-fogo em Nagorno-Karabakh
    Após conflito em Nagorno-Karabakh, maioria dos armênios considera a Rússia um aliado
    Tags:
    relações exteriores, conflito, religião, Rússia, Nagorno-Karabakh, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar