01:52 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    130
    Nos siga no

    A Índia e a China debatem um plano de três fases para o afastamento de tropas e a retirada de armamentos de todos os pontos-chave da região fronteiriça de Ladakh.

    Espera-se que a primeira fase do plano corresponda à retirada de tanques, peças de artilharia, veículos blindados e equipamentos pesados de ambos os lados dos pontos de contato na linha de controle para as suas respectivas bases na retaguarda durante três dias após a assinatura do acordo, informam fontes citadas pelo canal de TV Zee News.

    De acordo com a segunda fase, as forças do Exército de Libertação Popular da China retornariam à área do Finger 8 – um contraforte de montanha na costa norte do lago Pangong – da sua posição atual no Finger 4. Já as forças indianas seriam implantadas perto do posto de controle Dhan Singh Tapa, disseram fontes, acrescentando que é planejado que cerca de 30% das tropas sejam reposicionadas durante três dias.

    Caça indiano sobrevoa as montanhas em Leh, na região de Ladakh
    © REUTERS . Danish Siddiqui
    Caça indiano sobrevoa as montanhas em Leh, na região de Ladakh

    A terceira fase corresponderia à conclusão do processo de afastamento das forças indiana e chinesa da costa sul do lago Pangong e de uma série de outros locais ocupados pelo Exército da Índia em agosto deste ano. Na fase final do processo, ambos os lados realizariam uma avaliação detalhada, após a qual espera-se a retomada do patrulhamento regular, relatam fontes.

    É previsto que o acordo seja assinado durante a nona reunião dos comandantes militares da Índia e da China, que será realizada nesta semana.

    "Trata-se de propostas. Nenhum acordo foi assinado ainda", revelou uma fonte de alto escalão.

    Ladakh

    A Índia e a China estão em um dos seus mais longos impasses fronteiriços, que começou na última semana de abril, depois de Pequim ter levantado objecções ao desenvolvimento de infraestruturas de Nova Deli na vagamente demarcada fronteira.

    Desde a Guerra sino-indiana de 1962, ambos os países carecem de uma fronteira devidamente demarcada no Himalaia. Como consequência, a área tem sido frequentemente alvo de conflitos entre os militares de ambos os lados.

    Mais:

    Soldado chinês é capturado pelo Exército indiano em Ladakh, segundo relatos
    FOTOS de satélite flagram 'novo quartel chinês' na fronteira com Nepal e Índia
    Bloomberg: após perder terreno no Himalaia, Índia se prepara para avanço da China nos próximos meses
    Tags:
    tropas terrestres, disputa territorial, Índia, China, forças militares, retirada
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar