09:16 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    82310
    Nos siga no

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em uma conversa com o líder russo, Vladimir Putin, nesta terça-feira (10), anunciou a participação da Turquia no controle do cessar-fogo em Nagorno-Karabakh.

    Os líderes da Rússia, Armênia e Azerbaijão adotaram uma declaração conjunta na última segunda-feira (9) sobre um cessar-fogo na região de Nagorno-Karabakh. De acordo com o comunicado do presidente russo, Vladimir Putin, foi acordado um cessar-fogo completo na região para entrar em vigor em 10 de novembro.

    Foi estabelecido também que o Azerbaijão e a Armênia deveriam cessar as hostilidades, permanecendo em suas posições atuais, além de realizar a troca de prisioneiros de guerra.

    "Nosso presidente conversou por telefone com Vladimir Putin. Ele observou que o passo certo foi dado ontem à noite no caminho para um acordo estável para a situação em Nagorno-Karabakh. Erdogan disse que a Turquia realizará, junto com a Rússia, a observação e supervisão de atividades em um cessar-fogo com base em centro conjunto, que será criado na área determinada pelo Azerbaijão no território libertado da ocupação da Armênia", diz o comunicado da administração presidencial turca.

    Erdogan também destacou a importância do retorno dos cidadãos do Azerbaijão, que haviam sido forçados a deixar a região de Nagorno-Karabakh.

    "O presidente Erdogan enfatizou que a questão mais importante é o cumprimento da Armênia das obrigações especificadas no acordo de cessar-fogo. Segundo ele, a este respeito, o lado russo tem uma responsabilidade significativa", diz a mensagem.

    Foi acrescentado também que a trégua alcançada é "uma contribuição importante que a Turquia e a Rússia deram juntas, e esta oportunidade deve ser usada para estabelecer uma paz e estabilidade justa e duradoura na região".

    Posteriormente, o Kremlin divulgou um comunicado destacando a importância de se chegar a um acordo sobre um cessar-fogo completo, que possibilitou interromper o derramamento de sangue. De acordo com a nota de Moscou, as partes concordaram em uma interação mais estreita no contexto da implementação das medidas previstas na declaração dos líderes.

    Soldados da missão de paz russa embarcam em aeronave Il-76 rumo à região de Nagorno-Karabakh, Voronezh, Rússia, 10 de novembro de 2020
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Soldados da missão de paz russa embarcam em aeronave Il-76 rumo à região de Nagorno-Karabakh, Voronezh, Rússia, 10 de novembro de 2020

    O acordo de paz sobre a região de Nagorno-Karabakh também prevê um contingente de manutenção da paz russo de 1.960 militares armados, 90 veículos blindados de transporte de pessoal e 380 unidades de equipamentos especiais.

    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, afirmou nesta terça-feira (10) que o centro conjunto com a Turquia será estabelecido no território no Azerbaijão e que não tem relação com o contingente de manutenção de paz russo.

    As forças de paz russas ficarão estabelecidas em Nagorno Karabakh por cinco anos, com possibilidade de prorrogar automaticamente por períodos semelhantes, a menos que uma das partes signatárias notifique a intenção de rescindir a referida cláusula com seis meses de antecedência.

    Mais:

    Manifestantes invadem sede do governo armênio contra cessar-fogo em Nagorno-Karabakh (VÍDEOS)
    Aviões Il-76 decolam com forças de paz da Rússia rumo a Nagorno-Karabakh (VÍDEO)
    Primeiros aviões da força de paz da Rússia para Nagorno-Karabakh aterrissam na Armênia (VÍDEO)
    Tags:
    Recep Tayyip Erdogan, cessar-fogo, acordo de paz, Azerbaijão, Armênia, Nagorno-Karabakh, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar