20:18 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 90
    Nos siga no

    Moscou envia tropas para Nagorno-Karabakh, após acordo de cessar-fogo na região ser firmado.

    O presidente russo Vladimir Putin, o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, e o primeiro-ministro da Armênia, Nikol Pashinyan, firmaram uma declaração para um cessar-fogo total na zona de conflito em Nagorno-Karabakh.

    Segundo Putin, o cessar-fogo iniciou-se às 00h00 de Moscou (18h00 de Brasília) do dia 10 de novembro de 2020. Ele também detalhou que forças de paz russas serão implantadas na região de conflito.

    "Um contingente russo de manutenção da paz está sendo destacado ao longo da linha de contato em Nagorno-Karabakh e ao longo do corredor que conecta Nagorno-Karabakh com a República da Armênia", afirmou Putin.

    Por sua vez, o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, declarou que "militares turcos estarão no centro de manutenção da paz em Nagorno-Karabakh".

    De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, o contingente é composto por um total de 1.960 militares, 90 veículos blindados de transporte de pessoal e 380 unidades motorizadas.

    O núcleo das forças de paz que atuará em Nagorno-Karabakh é uma subunidade da 15ª Brigada de Forças Aerotransportadas do Distrito Militar Central do Exército russo.

    Posteriormente, o Ministério da Defesa da Rússia confirmou o envio dos primeiros aviões que transportaram os efetivos do contingente russo.

    "Os primeiros quatro Il-76 envolvidos na transferência de forças de paz russas para a zona de conflito em Nagorno- Karabakh saíram do aeródromo de Ulyanovsk- Vostochny com efetivos, veículos blindados e outros materiais a bordo", comunicou.

    Além disso, o Ministério russo também confirmou a saída de outros dois aviões com destino ao sul do Cáucaso. Ao todo, foram enviados seis aviões Il-76 à zona de conflito.

    Segundo o acordo alcançado entre os três países, os soldados russos permanecerão na região nos próximos cinco anos, com prorrogações automáticas pelo mesmo período, a menos que uma das partes manifeste desejo contrário.

    Conflito em Nagorno-Karabakh

    Nagorno-Karabakh é foco do conflito entre Erevan e Baku desde que este território, com população de maioria armênia, decidiu se separar em 1988 da então República Socialista Soviética do Azerbaijão.

    Baku, que perdeu o controle de Nagorno-Karabakh e sete distritos adjacentes como resultado da guerra no início dos anos 1990, busca recuperar sua integridade territorial, enquanto a Armênia defende os interesses da autoproclamada república de Nagorno-Karabakh.

    Os confrontos armados entre as forças armênias e azeris se reacenderam no dia 27 de setembro de 2020.

    A fim de promover uma solução para o conflito, em 1994 foi criado o Grupo de Minsk, composto pelos EUA, Rússia e França. No dia 1º de outubro passado, os líderes destas nações instaram ao fim imediato das hostilidades em Nagorno-Karabakh e à retoma das negociações sem condições prévias.

    Mais:

    Sirenes de ataque aéreo são acionadas em Stepanakert, Nagorno-Karabakh
    Trump diz que rompimento do cessar-fogo em Nagorno-Karabakh é 'decepcionante'
    Irã reforça defesa aérea em meio às tensões em Nagorno-Karabakh, diz mídia
    Tags:
    forças de paz, forças militares, militares, Nagorno-Karabakh, Azerbaijão, Armênia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar