20:20 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3322
    Nos siga no

    A forte declaração ocorreu depois de Washington revogar a designação de "organização terrorista" ao Movimento Islâmico do Turquestão Oriental, que opera na China.

    Durante uma coletiva de imprensa realizada em Pequim no dia 6 de novembro, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, criticou fortemente a decisão dos EUA de retirarem a designação de "organização terrorista" ao Movimento Islâmico do Turquestão Oriental (ETIM, na sigla em inglês).

    O porta-voz observou que o ETIM "é uma organização terrorista incluída na lista do Conselho de Segurança da ONU e é assim reconhecida como tal pela comunidade internacional".

    Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, durante briefing diário em Pequim, 24 de julho de 2020
    © AP Photo / Mark Schiefelbein
    Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, durante briefing diário em Pequim, 24 de julho de 2020

    "Participa há tempos em atividades terroristas e violentas, provocando numerosas vítimas e perdas materiais, e representando grave ameaça para a segurança e a estabilidade na China, na região e mais além", ressaltou.

    "Os EUA deram uma reviravolta na designação do ETIM como organização terrorista, expondo mais uma vez o critério duplo da atual administração norte-americana na luta contra o terrorismo e sua repulsiva prática de tolerar os grupos terroristas como bem entendem", denunciou.

    Wenbin resumiu que o "terrorismo é terrorismo" e os EUA "devem corrigir imediatamente seus erros, deixar de encobrir as organizações terroristas e parar de recuar na cooperação internacional contra o terrorismo".

    Ele também destacou que "a luta contra o ETIM é um consenso da comunidade internacional e uma parte importante dos esforços internacionais contra o terrorismo".

    No dia 5 de novembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, revogou a designação de “organização terrorista" ao Movimento Islâmico do Turquestão Oriental.

    Mais:

    Novos drones da China seriam 'ameaça existencial' a tanques indianos em Ladakh?
    Alemanha precisa posicionar navios no oceano Índico contra China, diz ministra
    'Se é tão boa assim, começa aplicando na China', diz Russomanno sobre vacina
    Tags:
    organização criminosa, organização terrorista, organização, acusação, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar