21:23 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    180
    Nos siga no

    Magnata foi hospitalizado em Seul em maio de 2014, quando sofreu ataque cardíaco.

    Lee Kun-hee, presidente do Grupo Samsung, o maior conglomerado da Coreia do Sul, morreu neste domingo (25), seis anos depois de ter sido hospitalizado em função de um ataque cardíaco.

    De acordo com um comunicado da empresa, Lee Kun-hee, que já estava hospitalizado, passou os últimos momentos ao lado dos familiares, incluindo seu filho Lee Jae-yong, que, com a doença do pai, passa a liderar a empresa.

    Lee tinha 78 anos e foi o responsável por transformar um negócio de comércio de macarrão, iniciado pelo seu pai, Lee Byung-chull, em uma potência mundial com dezenas de afiliadas, que incluem os segmentos de eletrônicos, seguros e construção naval.

    Desde que assumiu a liderança da Samsung em 1987, Lee Kun-hee acompanhou a transição da empresa como fabricante de televisores rumo à maior produtora de smartphones e chips de memória.

    Com isso, o magnata se tornou o homem mais rico da Coreia do Sul, com fortuna avaliada em US$ 20,7 bilhões, segundo a Bloomberg.

    "O presidente Lee foi um verdadeiro visionário que transformou a Samsung no inovador líder mundial e potência industrial de uma empresa local. Sua declaração de 'Nova Gestão' em 1993 foi o motivador da visão da empresa de fornecer a melhor tecnologia para ajudar no avanço da sociedade global", disse a Samsung em um comunicado.

    Mais:

    Coreia do Sul entrega 1º navio de treinamento para Marinha
    Coreia do Sul alerta sobre rápido desenvolvimento dos mísseis norte-coreanos
    Coreia do Sul pretende conquistar mercado global com caça KF-X (FOTOS)
    Tags:
    morre, presidente, Samsung
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar