15:27 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5282
    Nos siga no

    A estratégia estadunidense para região do Indo-Pacífico visa criar uma "nova OTAN", sustentada pelo "mecanismo das quatro nações", constituído por EUA, Japão, Índia e Austrália, avisou o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi.

    Wang Yi aconselhou os países vizinhos a se protegerem das ambições geopolíticas de Washington no Leste Asiático, bem como das intenções norte-americanas para a região do Indo-Pacífico, pois estas não só "promovem uma mentalidade antiquada de Guerra Fria", como também "o sistema hegemônico dos EUA", sendo negativas para as perspectivas de paz e desenvolvimento na região do Leste Asiático.

    Durante coletiva de imprensa com o seu homologo malásio, Hishammuddin Hussein, nesta terça-feira (13) em Kuala Lumpur, o chefe da diplomacia chinesa afirmou que a estratégia da Casa Branca "tem como base o mecanismo das quatro nações", e tem como principal objetivo "construir a chamada versão indo-pacífica da OTAN".

    Deste modo, o ministro chinês acredita que o "sucesso da região" encontra-se no compromisso dos países asiáticos com os valores de solidariedade e cooperação, com a tendência para o processo de globalização, e com a estrutura de cooperação regional promovida pela Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

    É certo que tal cooperação não será possível sem a resolução das disputas marítimas na área em questão. Hishammuddin Hussein assinalou que estas devem ser resolvidas de maneira pacífica através do diálogo regional.

    Porém, Wang Yi, segundo a Reuters, tenta convencer os membros da ASEAN a unirem forças com Pequim para eliminar as interrupções externas no mar do Sul da China, pois as suas águas não deverão se tornar um "terreno para luta entre grandes potências munidas de navios de guerra".

    Assim, a China e a ASEAN terão "plena capacidade, sabedoria e responsabilidade de manter a paz e tranquilidade" no mar do Sul da China.

    Mais:

    Tóquio insiste que embarcações chinesas saiam 'o quanto antes' das águas territoriais japonesas
    China revela capacidades e tecnologias do destróier Type 055
    Mídia: 2 navios chineses entram em águas disputadas com Japão no mar da China Oriental
    Tags:
    geopolítica, segurança, Mar do Sul da China, OTAN, EUA, Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar