07:13 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    133
    Nos siga no

    Mais de 670 projéteis não detonados foram encontrados em Stepanakert desde o início da escalada do conflito na região, segundo o Centro de Informação de Nagorno-Karabakh.

    "Grupos de sapadores do Departamento das Forças de Salvamento do Serviço Estatal para Situações de Emergência da República de Nagorno-Karabakh continuam trabalhando na busca e neutralização das bombas e minas não detonadas. Apenas em Stepanakert já foram encontrados 673 foguetes e bombas de choque e fragmentação", segundo o centro.

    A maioria dos projéteis de artilharia é de origens israelense e turca, segundo as autoridades de Nagorno-Karabakh.

    Erevan tem declarado que a Turquia está apoiando as Forças Armadas do Azerbaijão com terroristas estrangeiros do Oriente Médio.

    Por sua vez, o presidente francês, Emmanuel Macron, acusou a Turquia de transferir ao menos 300 mercenários da Síria para se juntarem às forças azeris em Nagorno-Karabakh contra as forças armênias.

    Na sexta-feira (9), após dez horas de negociações em Moscou, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, anunciou que a Armênia e o Azerbaijão concordaram em um cessar-fogo em Nagorno-Karabakh a partir de 10 de outubro para trocar prisioneiros e corpos dos mortos.

    Os confrontos eclodiram em Nagorno-Karabakh em 27 de setembro, tendo já deixado centenas de mortos e feridos. Rússia, França e Estados Unidos estão entre os países que pediram o fim imediato das hostilidades na região disputada.

    A linha de contato divide as forças armênias (o Exército de Defesa de Nagorno-Karabakh) e as Forças Armadas do Azerbaijão no conflito de Nagorno-Karabakh. Ela foi formada após o cessar-fogo de maio de 1994, que terminou com a guerra de 1988-94 entre os dois países. O comprimento da linha de contato é de 180 a 200 quilômetros.

    Mais:

    Armênia e Azerbaijão aceitam proposta de Putin de consultas na Rússia sobre Nagorno-Karabakh
    Pelo menos 3 jornalistas ficam feridos após alegado ataque azeri contra igreja em Nagorno-Karabakh
    Vladimir Putin pede fim do conflito em Nagorno-Karabakh
    Tags:
    Nagorno-Karabakh, conflito, conflitos, Azerbaijão, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar