20:11 23 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 175
    Nos siga no

    A China e o Japão estão envolvidos em uma longa disputa no mar da China Oriental sobre o status de um grupo de ilhas desabitadas, conhecidas como Ilhas Diaoyu na China e Ilhas Senkaku no Japão.

    A Guarda Costeira do Japão detectou duas embarcações chinesas entrando em águas territoriais japonesas perto das disputadas ilhas Senkaku/Diaoyu, segundo a emissora NHK no domingo (11).

    As duas embarcações tentaram se aproximar de barcos de pesca japoneses, indica a notícia.

    O quartel-general da Guarda Costeira do Japão acionou barcos de patrulha na área e avisou os navios chineses para deixarem imediatamente o que o Japão considera suas águas territoriais.

    De acordo com a NHK, esta foi a 18ª vez que um navio da Guarda Costeira da China atravessou as águas disputadas ao largo da costa das ilhas Senkaku desde 28 de agosto.

    As ilhas em questão são há muito tempo objeto de disputas territoriais entre a China e o Japão. Tóquio, que as chama de ilhas Senkaku, declara que tem soberania sobre elas desde 1895. Já Pequim, que as chama de Diaoyu, afirma que as ilhas estão marcadas como território chinês em mapas japoneses de 1783 e 1785.

    Após a Segunda Guerra Mundial, as ilhas passaram a ser controladas pelos EUA e foram entregues ao Japão em 1972. A China acredita que o Japão as apreendeu ilegalmente, enquanto Tóquio defende que Pequim só começou a reivindicar as ilhas depois dos anos 1970, quando se descobriu que as águas em torno das ilhas são ricas em minerais valiosos.

    As tensões se exacerbaram depois que o governo japonês comprou três das ilhas de um proprietário privado em 2012.

    Mais:

    Nova estratégia do Japão pode mudar cenário militar regional
    Japão detecta submarino estrangeiro próximo de seu litoral
    Com que propósito Japão aumenta presença militar na zona marítima fronteiriça com China?
    Tags:
    Guarda Costeira, Guarda Costeira do Japão, Ilhas Diaoyu, Ilhas Senkaku, Mar da China Oriental, China, Japão, NHK
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar