00:34 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3220
    Nos siga no

    A Rússia desempenha um papel importante nas negociações sobre o conflito de Nagorno-Karabakh, disse o mandatário azeri em uma entrevista.

    Ilham Aliev, presidente do Azerbaijão, declarou ao canal RBK que a Rússia desempenha um papel especial nas negociações para resolver a situação em Nagorno-Karabakh.

    Ele observou que a Rússia, como copresidente do Grupo de Minsk, "obviamente, tem os mesmos direitos e poderes que os três países da OSCE [Organização para a Segurança e Cooperação na Europa]". A organização, constituída pelas partes envolvidas no conflito, Armênia e Azerbaijão, além da Rússia, conta com a quase totalidade dos países europeus, funcionando como órgão de promoção e defesa dos direitos civis.

    "Contudo, sem dúvida, a Rússia, como nosso vizinho, como país que possui uma história comum com o Azerbaijão e a Armênia, desempenha um papel especial. Este papel, naturalmente, se baseia na história e interação de nossos povos, bem como no peso e papel da Rússia no mundo e, indubitavelmente, na nossa região. Por conseguinte, é claro que a capacidade da Rússia de influenciar a resolução do conflito é incomparavelmente maior do que a de qualquer outro país, por estas razões objetivas", disse Aliev.

    O mandatário acrescentou que as autoridades de seu país solicitaram inúmeras vezes a Moscou que usasse suas alavancas políticas para influenciar Erevan, salientando os laços estreitos que a Armênia tem com a Rússia em diferentes esferas.

    "Portanto, claramente, estou convencido disso, com a persistência do lado russo, dado que alteramos o status quo [...] É claro que a Rússia tem muitos instrumentos para convencer a Armênia em um curto espaço de tempo de que a única saída, e não só em termos de confronto militar, mas em geral para o futuro da Armênia, é encontrar uma solução com o Azerbaijão [...] vamos tentar viver lado a lado novamente", acrescentou Aliev.

    Nagorno-Karabakh, um enclave de maioria étnica armênia, proclamou a independência em relação à República Socialista Soviética do Azerbaijão em 1991, o que levou a um conflito militar entre Baku e Erevan, desde então sem um tratado de paz.

    Negociações em Moscou entre Rússia, Armênia e Azerbaijão sobre o conflito em Nagorno-Karabakh.
    © Sputnik / Ministério das Relações Exteriores da Rússia
    Negociações em Moscou entre Rússia, Armênia e Azerbaijão sobre o conflito em Nagorno-Karabakh.

    Nesta sexta-feira (9), o chanceler russo Sergei Lavrov anunciou que Erevan e o Baku concordaram em um cessar-fogo em Nagorno-Karabakh, que entrou em vigor neste sábado (10), desescalando o conflito no Cáucaso.

    Mais:

    Armênia e Azerbaijão aceitam proposta de Putin de consultas na Rússia sobre Nagorno-Karabakh
    Baku instrui Exército a atacar infraestrutura militar do adversário com armas altamente destrutivas
    Autoridades de Nagorno-Karabakh acusam Azerbaijão de violar cessar-fogo (FOTOS)
    Tags:
    Nagorno-Karabakh, mediação, Rússia, conflito, Azerbaijão, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar