06:11 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4273
    Nos siga no

    As forças de defesa da região autônoma de Nagorno-Karabakh destruíram um total de 137 veículos de combate do Azerbaijão desde que, no último domingo (27), os enfrentamentos reiniciaram no enclave disputado, informou o porta-voz do Ministério da Defesa da Armênia, Artsrun Hovhannisyan.

    "Um total de 137 tanques inimigos e veículos de combate foram destruídos por diversos tipos de armamento antitanque e de artilharia. Além disso, 72 drones, sete helicópteros e uma aeronave foram abatidos", disse Hovhannisyan.

    Mais cedo, um militar de Nagorno-Karabakh afirmou em postagem no Facebook que as forças de defesa da região autônoma tinham destruído vários veículos militares do Azerbaijão e recuperado o controle de diversas posições que haviam sido perdidas anteriormente ao longo da linha de contato.

    No último domingo (27), o Azerbaijão deu início ao que chamou de uma "contraofensiva" contra Nagorno-Karabakh, uma região autônoma de maioria armênia, também conhecida como República de Artsakh. As autoridades locais afirmam que os ataques atingiram civis, em especial na capital Stepanakert. 

    A região autônoma e a República da Armênia, que apoia suas aspirações independentistas desde o início dos anos 1990, declararam a lei marcial e a mobilização geral de seus efetivos militares. O Azerbaijão, por sua vez, declarou lei marcial e mobilização parciais e fechou seus aeroportos para todo o tráfego aéreo internacional, com exceção da Turquia, que ofereceu apoio ao governo azeri.

    A escalada do conflito desencadeou grande reprovação internacional, com pedidos de cessar-fogo e negociações por diversos países e organizações.

    Mais:

    Azerbaijão anuncia mobilização parcial após escalada de tensões em Nagorno-Karabakh
    Armênia anuncia em que caso usará sistemas de mísseis russos Iskander em Nagorno-Karabakh
    Nagorno-Karabakh debaixo de fogo: Armênia e Azerbaijão relatam perdas mútuas em combates
    Tags:
    conflito regional, conflito armado, Armênia, Azerbaijão, Nagorno-Karabakh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar