19:26 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)
    181
    Nos siga no

    Os países onde os testes de terceira fase da vacina candidata para COVID-19 desenvolvida na China estão em andamento – Brasil, Indonésia e Turquia – terão acesso a ela ao mesmo tempo que a China, de acordo com Yin Weidong, CEO da desenvolvedora SinoVac.

    "Iniciamos a terceira fase de ensaios clínicos no Brasil em 21 de julho, Indonésia em 1º de agosto e Turquia em 16 de setembro. Também recebemos aprovação para ensaios clínicos em Bangladesh [...] Os primeiros lotes serão distribuídos prioritariamente na China, e paralelamente nos países com testes clínicos, que são Brasil, Indonésia e Turquia", disse Yin a jornalistas em Pequim.

    O executivo chinês acrescentou que a empresa já está construindo uma fábrica para aumentar a capacidade de produção da vacina, batizada de CoronaVac, para cerca de três milhões de doses por ano.

    Yin recusou o pedido da Sputnik para nomear o custo aproximado da vacina em potencial, dizendo que o preço dependerá de uma grande variedade de fatores.

    A SinoVac espera que a vacina chegue ao mercado até o final do ano. A perspectiva é a mesma já exposta pelo governador do estado de São Paulo, João Doria, que espera que as vacinas estejam prontas para aplicação entre o fim de 2020 e o início de 2021.

    A SinoVac firmou um acordo com o Instituto Butantan para o desenvolvimento e produção da CoronaVac em solo brasileiro.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no fim de setembro (25)

    Mais:

    Maduro elogia multilateralismo e exalta Rússia, China e Cuba por busca por vacinas para COVID-19
    Reino Unido planeja infectar deliberadamente voluntários para testar vacinas, revela mídia
    Rússia poderá produzir 10 milhões de doses de vacina contra COVID-19 por mês, afirma RFPI
    Tags:
    João Doria, Instituto Butantan, saúde, novo coronavírus, COVID-19, vacinação, vacina, Indonésia, Turquia, China, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar