07:56 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5715
    Nos siga no

    O ministro da Defesa japonês, Taro Kono, pediu nesta quarta-feira (9) uma maior cooperação na região do Indo-Pacífico para conter as atividades chinesas.

    "Para acompanhar a expansão chinesa, acho que precisamos forçar a China a pagar algum custo por violar regras internacionais, normas internacionais. Os Estados Unidos e o Japão sozinhos não podem fazer isso. Acho que precisamos trabalhar com a comunidade global. Portanto, um mecanismo regional maior, ou mecanismo global, seria necessário", disse Kono em uma videoconferência realizada pelo Centro para Estudos Internacionais e Estratégicos, de Washington.

    O ministro japonês também chamou a atenção para o rápido desenvolvimento da capacidade de mísseis da Coreia do Norte e pediu que as intenções de Pyongyang sejam acompanhadas, segundo a agência de notícias Yonhap.

    Nos últimos anos, o Japão expressou preocupação crescente com relação às atividades de Pequim na região, especialmente no que diz respeito à situação das disputadas ilhas Senkaku, conhecidas na China como ilhas Diaoyudao e reivindicadas por Pequim como território chinês.

    Destróier USS Wayne E. Meyer, da classe Arleigh Burke, no mar do Sul da China (foto de arquivo)
    © REUTERS / Danny Kelley/Cortesia da Marinha dos EUA
    Destróier USS Wayne E. Meyer, da classe Arleigh Burke, no mar do Sul da China (foto de arquivo)

    Mais:

    Trump ameaça punir empresas dos EUA que criem postos de trabalho na China
    Parte de foguete chinês cai próximo de escola e gera pânico, diz mídia (VÍDEO)
    China tem maior alta de exportações em 17 meses e superávit com os EUA cresce 27%
    Venezuela recebe 7º voo de ajuda humanitária da China contra COVID-19
    Avião espião dos EUA se passa por aeronave da Malásia para voar próximo da China, segundo relatos
    Tags:
    cooperação, Defesa, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar