15:52 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4715
    Nos siga no

    Departamento de Comércio dos EUA incluiu em "lista negra" empresas chinesas acusadas de envolvimento na construção de instalações militares da China em região disputada internacionalmente no Pacífico.

    De acordo com o órgão, o governo chinês "construiu rapidamente ilhas artificiais desde 2013" em "postos avançados no mar do Sul da China".

    Segundo publicação do próprio órgão, o objetivo do gigante asiático seria "prejudicar os direitos de soberania de parceiros dos EUA" na região do oceano Pacífico.

    "Os EUA, os vizinhos da China e a comunidade internacional reprovaram as reivindicações de soberania da China no mar do Sul da China", afirma o Departamento do Comércio norte-americano.

    Como forma punitiva, a instituição decidiu aplicar sanções contra 24 empresas chinesas por terem "papel significativo na construção provocativa da China de tais ilhas artificiais e [essas empresas] devem ser responsabilizadas".

    A estrutura militar montada conta com defesa antiaérea e mísseis antinavio.

    Em especial, de acordo com os EUA, as Filipinas teriam os seus direitos de soberania violados pela construção chinesa.

    As sanções constituem em restrições para exportação, reexportação e transferência de itens sujeitos às Regulações da Administração de Exportação a indivíduos, organizações e empresas que alegadamente estão envolvidos ou que apresentam risco significativo de se tornar envolvidos em atividades de contradizem a segurança nacional e os interesses da política externa norte-americana.

    Mais:

    Itália diz que China é parceira estratégica, apesar de pressão dos EUA
    Exercícios navais da China conduzidos em 4 regiões exibem sua capacidade de conter EUA, diz analista
    China condena 'invasão' de avião espião dos EUA em sua zona aérea restrita
    Tags:
    EUA, sanções, China, empresas, Mar do Sul da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar