19:11 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2391
    Nos siga no

    Pequim retalia 11 norte-americanos por ingerência nas relações entre Pequim e Hong Kong, incluindo os senadores Marco Rubio e Ted Cruz. Medidas seriam resposta a sanções dos EUA.

    A medida trata da proibição de entrada no território do gigante asiático de 11 cidadãos norte-americanos.

    "Em resposta ao comportamento errado dos EUA, a China decidiu impor sanções a alguns indivíduos que se comportaram mal em questões vinculadas a Hong Kong", publicou o site da Bloomberg, citando declarações do porta-voz da diplomacia chinesa, Zhao Lijian.

    Entre os alvos das sanções estão os senadores Marco Rubio, Ted Cruz, Tom Cotton e Pat Toomy, além do congressista Chris Smith e o diretor-executivo da ONG Human Rights Watch, Kenneth Roth.

    É válido lembrar que por inúmeras vezes a China criticou o papel dos EUA durante os fortes protestos que tomaram as ruas de Hong Kong desde o ano passado.

    A medida de Pequim ocorre logo após Washington sancionar três dirigentes do Partido Comunista da China por supostos abusos contra a etnia uigur, na região de Xinjiang, no noroeste do país.

    Além do mais, o Departamento do Tesouro dos EUA congelou os bens americanos da chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, assim como de outras dez autoridades chinesas, após duras críticas de Washington à forma que Pequim lidou com a crise em Hong Kong.

    Mais:

    Pequim constrói rede de vigilância no mar do Sul da China, diz Forbes
    Sanções da UE contra cidadãos russos têm motivação política 'óbvia', diz chancelaria da Rússia
    Magnata da mídia de Hong Kong é preso sob nova lei de segurança nacional chinesa
    Tags:
    China, EUA, sanções, Marco Rubio, Ted Cruz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar