15:05 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    194
    Nos siga no

    A morte de um dos moradores da região chinesa da Mongólia Interior provocada por um tipo de peste intestinal levou as autoridades a colocar em quarentena 35 pessoas que tiveram contato com o falecido.

    De acordo com o Comitê de Saúde da cidade de Baotou, o homem morreu no dia 2 de agosto e as análises laboratoriais, incluindo a de ácido nucleico, confirmaram que havia contraído um tipo de peste intestinal.

    Após realizarem todas as análises e estudos epidemiológicos, os especialistas se reuniram nesta quinta-feira (6) e concluíram que o paciente morreu por exaustão do sistema cardiovascular, segundo a agência Xinhua. 

    Cientistas trabalhando em laboratório (imagem de arquivo)
    © Sputnik / Vitaly Ankov
    Cientistas trabalhando em laboratório (imagem de arquivo)

    As autoridades de Baotou decidiram emitir um alerta sanitário de terceiro nível e iniciaram medidas de prevenção contra a propagação da doença.

    As 35 pessoas que atualmente estão em quarentena sob observação médica não manifestaram qualquer sintoma, enquanto os testes de ácido nucleico também não revelaram resultados positivos.

    Está sendo realizada a desinfecção diária na casa onde vivia o falecido, bem como nos prédios vizinhos. O vilarejo onde o paciente morava foi fechado.

    Mais:

    Eduardo Bolsonaro contraiu 'vírus mental' em Miami, diz embaixada da China no Brasil
    China ocultou severidade do vírus para estocar suprimentos médicos, afirma relatório dos EUA
    Novos casos de coronavírus na China apontam que vírus poderia estar mudando de forma desconhecida
    Tags:
    vítimas, quarentena, vírus, morte, peste, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar