20:12 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4138
    Nos siga no

    Aeronaves espiãs dos EUA teriam voado próximo ao território de Xangai, e possivelmente no espaço aéreo de Taiwan, em meio às tensões envolvendo a questão do espaço aéreo na região.

    No mar da China Oriental, um avião de patrulha marítima P-8A Poseidon da Marinha dos EUA foi avistado voando próximo do destróier USS Rafael Peralta, da Marinha norte-americana, aproximando-se de Xangai, segundo a Iniciativa de Investigação do Mar do Sul da China (SCSPI, na sigla em inglês).

    A SCSPI sugeriu que a aeronave e a embarcação poderiam fazer parte de uma operação conjunta, já que o Poseidon possui uma série de equipamentos projetados para detecção de ameaças de superfície e subsuperfície, bem como da distorção no campo magnético da Terra criada pelo casco de aço de um submarino.

    ​P-8A da Marinha dos EUA está operando próximo de Xangai, com o USS Rafael Peralta navegando logo abaixo, 26 de julho. Seria uma operação conjunta?

    Enquanto isso, no sul de Taiwan, uma aeronave de inteligência eletrônica EP-3E Aries voou próximo das águas costeiras da província de Fujian na China, entrando no estreito de Taiwan antes de regressar.

    Na manhã desta segunda-feira (27), a SCSPI relatou um terceiro incidente que poderia ser o mais "provocativo", onde um avião espião RC-135W River Joint carregado com equipamentos de inteligência eletrônica teria supostamente voado duas vezes sobre o sul de Taiwan, no seu percurso para o mar do Sul da China.

    ​Um E-8C da Força Aérea dos EUA e um EP-3E da Marinha dos EUA estão operando no mar do Sul da China, 26 de julho.

    A ação poderia ser interpretada como um ato provocativo pelos chineses, que consideram Taiwan como sendo seu território. Entretanto, os EUA defendem a independência da ilha.

    O Taiwan News informou que a Força Aérea de Taiwan afirmou nesta segunda-feira (27) que a trajetória de voo apresentada pela SCSPI para o RC-135W estava "incorreta", negando que estivesse voando sobre Taiwan.

    ​Parece que um RC-135W da Força Aérea dos EUA entrou no espaço aéreo de Taiwan, 27 de julho. Alguém pode confirmar?

    Aeronaves norte-americanas foram detectadas na região por 12 dias seguidos, voando próximo do espaço aéreo chinês como parte de uma intensificação de patrulha nos mares das costas leste e sul chinesas.

    Os incidentes recentes envolvendo aeronaves norte-americanas vão contra a afirmação de que Washington estaria preocupado com a aproximação de aeronaves chinesas dos espaços aéreos de Taiwan e do Japão.

    Mais:

    Avião espião dos EUA teria sido avistado sobrevoando região sul de Taiwan
    Marinha dos EUA planeja expandir arsenal de armas dos aviões espiões P-8A Poseidon
    Marinha dos EUA: caça russo Su-35 fez intercepção 'perigosa' de P-8A Poseidon no Mediterrâneo
    Tags:
    Marinha, Força Aérea, Taiwan, China, EUA, vigilância, avião espião
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar