12:08 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    COVID-19 e o mundo no final de julho (43)
    174
    Nos siga no

    Coreia do Norte anunciou neste sábado (25) que o primeiro caso suspeito de coronavírus foi registrado no país.

    O infectado seria um indivíduo que atravessou ilegalmente a fronteira do país com a Coreia do Sul no início deste mês, informou a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

    O Bureau Político do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia realizou uma reunião de emergência neste sábado (25), com a presença do líder norte-coreano Kim Jong-un, para discutir a situação na cidade de Kaesong, onde o caso suspeito foi registrado.

    "A reunião adotou por unanimidade a decisão do Bureau Político do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia sobre a alteração da situação epidemiológica para a condição de emergência máxima", informou KCNA.

    Os resultados dos testes para coronavírus do suspeito são "incertos" e o indivíduo foi colocado em quarentena, segundo a KCNA. As autoridades ainda estão procurando todas as pessoas que entraram em contato com o indivíduo para realização de exames médicos.

    De acordo com KCNA, Kim Jong-un "adotou a medida preventiva de bloquear totalmente a cidade de Kaesong e de isolar os seus distritos na tarde de 24 de julho, logo após receber o relatório [do caso suspeito de COVID-19]".

    A vizinha Coreia do Sul tem mais de 14 mil casos confirmados de coronavírus, com quase 300 mortos em consequência da doença, segundo os dados da Universidade Johns Hopkins.

    Tema:
    COVID-19 e o mundo no final de julho (43)

    Mais:

    São Paulo recebe 574 mil testes de COVID-19 encomendados da Coreia do Sul
    Novos casos de COVID-19 na Coreia do Sul fazem surgir receios sobre 2ª onda da pandemia
    Tags:
    Kim Jong-un, COVID-19, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar