09:34 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    31115
    Nos siga no

    O destróier Ralph Johnson, da Marinha dos Estados Unidos, navegou nesta terça-feira (14) pelas águas contestadas no mar do Sul da China, informou a 7ª Frota dos EUA em comunicado.

    "O destróier de mísseis guiados da classe Arleigh Burke, USS Ralph Johnson - DDG 114, transborda perto das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China", afirmou o comunicado.

    "Ralph Johnson está implantado conduzindo operações de segurança marítima e esforços de cooperação em segurança para um Indo-Pacífico livre e aberto", acrescentou a mesma nota.

    Na segunda-feira (13), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, declarou que os Estados Unidos rejeitaram as alegações de Pequim de recursos offshore na maior parte do mar do Sul da China como totalmente ilegais.

    A Embaixada da China em Washington respondeu em um comunicado dizendo que a China "se opôs firmemente" à última declaração de Pompeo.

    A China considera o arquipélago de Spratly como parte do seu território, apesar da decisão do Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia, que disse que não havia base legal para as reivindicações marítimas da China.

    O processo de arbitragem foi iniciado pelas Filipinas em janeiro de 2013. Manila se colocou ao lado dos EUA nas recentes trocas de farpas entre as duas potências.

    Mais:

    Itamaraty não deveria se envolver na briga entre embaixadores da China e dos EUA, diz especialista
    China retruca com críticas aos EUA: 'Verdadeira sede global de hackers'
    Reino Unido planeja enviar porta-aviões para Indo-Pacífico para confrontar China
    Tags:
    segurança, defesa, diplomacia, Mike Pompeo, interferência, soberania, Filipinas, Marinha dos EUA, Mar do Sul da China, China, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar