10:17 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4162
    Nos siga no

    Ambos os países se comprometeram a evitar novas tensões no vale de Galwan, onde em junho aconteceu um confronto entre seus militares, resultando em dezenas de mortes.

    Soldados chineses e indianos se retiraram da fronteira bilateral não demarcada no disputado vale de Galwan para reduzir as tensões na região.

    A julgar pelas novas imagens de satélite, as partes parecem ter desmontado suas construções erguidas às margens de rio na cordilheira de Caracórum.

    De acordo com três fontes da defesa indiana citadas pela agência de notícias AP, efetivos de ambos os países se deslocaram por quase um quilômetro do local onde ocorreu o confronto com pedras e bastões, que resultou em 20 mortes.

    "Não há construções ou veículos visíveis dentro de 1,3 quilômetro da Linha de Controle Real no vale", comentou à agência Nathan Ruser, analista de imagens do Instituto Australiano de Política Estrangeira (ASPI, na sigla em inglês).

    As tropas indianas e chinesas também regressaram dois pontos da zona de Hot Springs de um total de cinco locais onde, de acordo com funcionários indianos, os chineses haviam cruzado a Linha de Controle Real da parte da fronteira que permanece em disputa após uma guerra de 1962.

    As fontes da AP afirmaram que os soldados seguiram mantendo uma distância reduzida nas planícies de Depsang e o lago Pangong ao longo da Linha de Controle de 3.380 quilômetros.

    ​Imagens de satélite revelam a retirada de tropas de China e Índia da zona fronteiriça disputada: Ambos os países se comprometeram a reduzir as tensões no vale de Galwan, onde em junho ocorreu um confronto entre seus militares.

    Na zona do lago, os chineses estavam a oito quilômetros dentro da zona fronteiriça em disputa, reportaram oficiais indianos.

    Em algumas imagens de satélite do dia 28 de junho, era possível observar o que parecia um muro construído pelos indianos em sua parte da fronteira do vale de Galwan, e como os chineses haviam expandido seu acampamento, nas novas imagens do dia 6 de julho, já não apareciam estas extensões, ainda que Ruser tenha comentado que a 1,6 quilômetro da Linha de Controle Real surgiu uma "grande tenda", de aproximadamente 900 metros quadrados, que não era notada nas imagens do dia 28 de junho.

    No domingo (5), o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, e o assessor de Segurança Nacional da Índia, Ajit Doval, decidiram retirar suas tropas da fronteira o quanto antes, para evitar incidentes na região.

    Mais:

    Índia está tentando acelerar fornecimento de S-400 russos em meio à disputa com China, diz Bloomberg
    China e Índia destacam veículos pesados e tropas para nova frente de confronto
    China chama de 'fake news' relato da Índia sobre dezenas de soldados mortos na fronteira
    Tags:
    disputa, confronto, conflito, Índia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar