14:09 02 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    41812
    Nos siga no

    Em meio a tensões com a China, a Índia proibiu 59 aplicativos móveis chineses, incluindo a crescente plataforma de compartilhamento de vídeos TikTok.

    Uma disputa diplomática vem se desenvolvendo entre Nova Deli e Pequim nas últimas duas semanas após um confronto mortal entre suas tropas em uma área fronteiriça disputada em 19 de junho.

    A decisão de barrar os aplicativos chineses foi anunciada nesta segunda-feira (29) pelo Ministério da Eletrônica e Tecnologia da Informação da Índia. De acordo com o órgão, a decisão foi tomada por conta do suposto envolvimento dos aplicativos em "atividades que são prejudiciais à soberania e integridade da Índia" e da ameaça à "segurança do estado e ordem pública".

    O Ministério disse que responder às ameaças que emanam desses aplicativos "é uma questão de profunda e imediata preocupação, que requer medidas de emergência".

    Também estão proibidos outros aplicativos populares como o WeChat, Kwai, Baidu, Clash of Kings, Weibo, entre outros.

    Mais:

    Pequim não pode tratar mar do Sul da China como seu império marítimo, diz Pompeo
    Índia implanta sistema de defesa aérea após detectar aviões de combate da China perto de Ladakh
    China envia lutadores de artes marciais e alpinistas para fronteira com Índia
    Jornal chinês apelida de 'máquina letal' tanque russo T-90
    Dois porta-aviões dos EUA conduzem exercícios navais no Pacífico em meio a tensões com China (VÍDEO)
    'Pior ainda por vir': chefe da OMS revela apuração na China e pede união mundial contra COVID-19
    Tags:
    fronteira, Internet, aplicativo, Índia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar