03:54 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4812
    Nos siga no

    O Japão expressou preocupação por meio de seu Ministério das Relações Exteriores nesta quinta-feira (28) com a aprovação de legislação na China que altera as regras de segurança nacional em Hong Kong. 

    De acordo com Pequim, as alterações tornam ilegal atividades subversivas e secessionistas. As novas regras foram aprovadas pelo parlamento chinês com o apoio de oficiais de alto escalão de Hong Kong, mas foram recebidas por uma onda de protestos na cidade, já que os moradores temem perder direitos.

    "O Japão está seriamente preocupado com a decisão tomada pelo Congresso Nacional Popular da China em relação às políticas para a Região Administrativa Especial de Hong Kong em meio a fortes preocupações expressas pela comunidade internacional e pelo povo de Hong Kong e pela situação em questão em Hong Kong", afirma a chancelaria japonesa em comunicado. 

    O ministério declarou que Hong Kong é um parceiro importante para o Japão e o país está interessado no desenvolvimento da ilha sob o princípio de "um país, dois sistemas".

    "É uma política de longa data do Japão atribuir grande importância à manutenção do sistema livre e aberto que Hong Kong está desfrutando e ao desenvolvimento democrático e estável de Hong Kong sob a estrutura do 'um país, dois sistemas'", afirmou Tóquio no comunicado. 

    A chancelaria japonesa acrescentou que continuará monitorando os desenvolvimentos em torno do projeto, cooperando com outros países e "lidando com a situação de maneira apropriada".

    Mais:

    Cientistas de Hong Kong preocupados com novo vírus transmitido por ratos
    Polícia de choque persegue manifestantes em shopping center de Hong Kong
    China vê Pompeo como 'chantagista' após questionar democracia em Hong Kong
    EUA classificam como 'desastrosa e arbitrária' proposta da China para Hong Kong
    Tags:
    legislação, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar