15:38 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1101
    Nos siga no

    Ministério da Defesa do Japão está investigando possível vazamento de detalhes de um novo míssil de última geração na sequência de um ataque cibernético de larga escala à Mitsubishi Electric Corp.

    A entidade militar japonesa suspeita que hackers tenham roubado requisitos de desempenho que foram enviados a várias empresas da indústria de defesa como parte do processo de licitação do projeto, segundo revela Asahi Shimbun citando fontes governamentais anônimas.

    A empresa Mitsubishi Electric disse que estava investigando o incidente, mas sem prestar quaisquer informações adicionais. O Ministério da Defesa japonês também não fez comentários.

    O míssil em causa pertence a um tipo de armamento usado por países tais como Estados Unidos, China e a Rússia capaz de atingir velocidades supersônicas em longas distâncias e capaz de passar por sistemas de defesa antiaérea do inimigo para realizar ataques de precisão.

    Os mísseis são projetados para voarem não só a velocidades muito altas, mas também em diferentes trajetórias. Embora os dados que teriam sido roubados não estivessem classificados como ultrassecretos, tinham "informações sensíveis relacionadas ao futuro da capacidade de defesa do Japão", conforme disse uma fonte no governo.

    O Ministério da Defesa do Japão iniciou o desenvolvimento deste tipo de mísseis em 2018 e sua Agência de Aquisição, Tecnologia e Logística (ATLA, na sigla em inglês) disponibilizou especificações do armamento para empresas de defesa, incluindo Mitsubishi Electric. Entre os detalhes vazados podem estar o alcance, propulsão e resistência ao calor do míssil.

    Mais:

    Hackers podem tomar conta dos satélites e transformá-los em armas, segundo analista
    'Império de hackers': China reage à divulgação de operação de espionagem global dos EUA
    Pura fraude: hackers se aproveitam do pânico criado pelo coronavírus para lucrar
    Tags:
    ataque cibernético, vazamento, Mitsubishi, Ministério de Defesa do Japão, míssil hipersônico, Japão, ataque hacker
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar