19:23 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5162
    Nos siga no

    A principal emissora de televisão das Filipinas foi forçada a sair do ar nesta terça-feira (5) após não conseguir renovar sua licença operacional. 

    O episódio envolvendo a ABS-CBN atrai novas acusações de repressão à liberdade de expressão, informa a agência de notícias AFP.

    Desde que entrou em conflito com o presidente Rodrigo Duterte em 2016, o canal viu propostas para estender sua licença definharem no Congresso e foi alvo de ataques presidenciais. 

    Duterte é conhecido por se envolver com os meios de comunicação críticos, provocando preocupação de que a liberdade de imprensa tenha sido corroída nas Filipinas.

    "É doloroso para nós estarmos encerrando, mas também é doloroso para milhões de nossos compatriotas que acreditam que nosso serviço é importante para eles", disse o presidente Mark Lopez aos telespectadores pouco antes do canal sair do ar. 

    Fora do complexo de transmissão da empresa, um punhado de apoiadores agitava cartazes contra um pano de fundo de velas acesas.

    A licença de 25 anos da ABS-CBN expirou na segunda-feira (4), mas as autoridades já haviam dado garantias de que a gigante do rádio, TV e Internet poderia operar provisoriamente.

    No entanto, a ordem de cessar e desistir da Comissão Nacional de Telecomunicações citou na terça-feira (5) o vencimento e disse que os operadores do equipamento teriam que pedir um retorno às ondas de rádio.

    No início de seu mandato, Duterte acusou a rede de não transmitir seus anúncios de campanha de 2016 e de não devolver os pagamentos feitos.

    Mais:

    EUA cancelam exercícios conjuntos com Filipinas por causa do coronavírus
    Filipinas e Alemanha detectam casos de gripe aviária em meio à pandemia de coronavírus
    Avião com agentes de saúde e paciente cai nas Filipinas (FOTO, VÍDEO)
    Líder das Filipinas libera polícia para atirar e matar quem furar confinamento da COVID-19
    COVID-19: líder filipino ameaça enviar militares contra quem descumprir quarentena
    Tags:
    liberdade de expressão, Filipinas, Rodrigo Duterte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar