17:22 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2401
    Nos siga no

    Com o intuito de honrar os soldados soviéticos que perderam suas vidas libertando a península coreana da ocupação japonesa em 1945, Pyongyang ergueu um memorial de 30 metros, conhecido como Monumento da Libertação.

    Através de um decreto emitido pelo presidente russo Vladimir Putin, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, recebeu uma medalha comemorando o aniversário da vitória da Grande Guerra pela Pátria.

    O embaixador russo na Coreia do Norte, Aleksandr Matsegora, entregou a medalha ao ministro das Relações Exteriores norte-coreano, Lee Song Gwon, em 5 de maio em Pyongyang.

    Um decreto correspondente foi divulgado na página do Facebook da Embaixada da Rússia na Coreia do Norte.

    O documento salienta que o líder norte-coreano recebeu a condecoração por sua grande contribuição pessoal para perpetuar a memória dos cidadãos soviéticos que morreram e foram enterrados no território norte-coreano, assim como a preocupação pela manutenção de memórias e túmulos.

    O Monumento da Libertação é um conhecido marco histórico em Pyongyang, que foi construído em 1947 para imortalizar o sacrifício de soldados do Exército Vermelho que morreram para liberar a Coreia da ocupação japonesa nos momentos finais da Segunda Guerra Mundial.

    Mais:

    Posto de fronteira da Coreia do Sul é atingido por tiros disparados do Norte
    Ex-ministro russo esclarece diversas questões polêmicas sobre ação da URSS na Segunda Guerra Mundial
    Imperador do Japão quis expressar remorso pela Segunda Guerra Mundial, mas premiê o impediu
    Tags:
    condecoração, memorial, Segunda Guerra Mundial, Grande Guerra Patriótica, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar