14:21 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo lidando com COVID-19 no início de abril de 2020 (153)
    4102
    Nos siga no

    Moradores da pequena vila chinesa de criação de cobras, chamada Zisiqiao, tiveram que se conformar com a proibição do comércio de animais silvestres desde que a China deu início aos esforços para conter a pandemia da COVID-19.

    Centro da indústria de cobras da China, o vilarejo tem baseado seu sustento há quase quatro décadas na criação desses répteis e havia empregado centenas de pessoas para criar três milhões de serpentes por ano.

    Com o avanço da COVID-19 e as suposições de que a SARS-CoV-2 tenha se originado em animais silvestres (como morcegos, cobras e pangolins), à venda no mercado de frutos do mar em Wuhan, os cativeiros que abrigavam os répteis agora estão vazios e abandonados.

    "Na aldeia agora, definitivamente não há ninguém criando cobras. Deve ser por causa da epidemia. Zhong Nanshan [o melhor conselheiro médico da China] já tinha falado que isso está relacionado a morcegos e cobras", disse Yang Heyong, uma ex-criadora, de 71 anos de idade.

    Zisiqiao é repleta de pequenas fazendas industriais e seu museu da "cultura da cobra" é uma atração turística. As serpentes também fazem parte da economia informal da vila, com famílias mantendo-as em quintais para vender a restaurantes ou comerciantes de remédios tradicionais, segundo Japan Times News.

    Fazenda de cobras vazia após proibição do comércio e consumo de animais silvestres em meio à pandemia, na vila de Zisiqiao, província de Zhejiang, China, 7 de abril de 2020
    © REUTERS / Xihao Jiang / Stringer
    Fazenda de cobras vazia após proibição do comércio e consumo de animais silvestres em meio à pandemia, na vila de Zisiqiao, província de Zhejiang, China, 7 de abril de 2020

    Em 23 de janeiro, a China emitiu uma proibição temporária ao comércio e consumo de animais selvagens e prometeu emendar a legislação de proteção animal e prevenção de epidemias para tornar essa proibição permanente.

    Alguns moradores esperam que as restrições sejam relaxadas quando a crise terminar, mas as autoridades governamentais insistem que as proibições são permanentes, e mesmo que novas licenças sejam emitidas no final deste ano, os critérios serão muito mais rigorosos.

    Tema:
    Mundo lidando com COVID-19 no início de abril de 2020 (153)

    Mais:

    Polícia egípcia encontra chineses fazendo churrasco de 'cobra' em meio à pandemia (FOTO)
    Sopa de morcego servida na China em meio a surto de coronavírus gera polêmica (VÍDEO)
    Pangolim é apontado como possível hospedeiro intermediário do coronavírus
    Tags:
    fazenda, novo coronavírus, pandemia, China, serpentes, cobras
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar