10:43 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)
    9240
    Nos siga no

    Como sinal da relativa estabilização da província chinesa de Hubei, o metrô de sua capital, Wuhan, passou a funcionar novamente. Também de lá foi enviado um trem com ajuda em direção à Europa.

    O metrô de Wuhan, cidade que viveu o epicentro da pandemia do coronavírus, reabriu suas portas para os 11 milhões de habitantes da enorme cidade.

    Neste sábado (28), várias linhas da rede de metrô foram reabertas após terem estado 65 dias interrompidas devido ao coronavírus que, desde então, se proliferou em todo mundo. O número de pacientes contagiados passa de 600 mil.

    As 184 estações, equipadas com scanners térmicos, uma vez mais foram abertas aos moradores, que ainda devem passar por rígidas regras de distanciamento.

    Pessoas aguardam abertura de portas do vagão do metrô de Wuhan
    © REUTERS . Aly Song
    Pessoas aguardam abertura de portas do vagão do metrô de Wuhan

    Apesar da melhora do quadro geral em Wuhan, algumas restrições continuaram sendo aplicadas até 8 de abril, quando as conexões por trens e voos comerciais serão restabelecidos. Ônibus também retomaram as ruas da cidade chinesa, com a reabertura de 117 rotas.

    Além disso, Pequim reinaugurou a rota de trem com destino ao velho continente enviando material médico para a Alemanha, enquanto as autoridades chinesas trabalham para reduzir outras medidas da quarentena imposta no gigante asiático.

    O trem foi enviado com suprimentos médicos e materiais de construção, deixando a cidade de Wuhan.

    Em duas semanas, a carga deve chegar a Duisburg, afirmou neste sábado (28) o jornal chinês Global Times.

    A China foi a líder em número de casos confirmados da COVID-19 por meses, até o epicentro da pandemia se deslocar aos EUA, onde mais de 100 mil pacientes testaram positivo para o vírus.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)

    Mais:

    WSJ relata grande escassez de ouro nos Estados Unidos devido ao coronavírus
    Após coronavírus, papel de agências de risco terá que ser revisto, diz especialista
    Brasil reduz medidas contra o desmatamento da Amazônia em meio ao coronavírus
    Tags:
    Hubei, Wuhan, trem, transporte público, Metrô, quarentena, novo coronavírus, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar