22:19 04 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    130
    Nos siga no

    O grupo Talibã refuta as informações da inteligência estadunidense que sugerem que o movimento não tem intenção de cumprir o acordo de paz com Washington, disse Suhail Shaheen, porta-voz do escritório político do Talibã, neste sábado.

    Na sexta-feira, a emissora NBC News relatou, citando três autoridades norte-americanas, que o governo coletou "inteligência persuasiva", provando que o Talibã não pretendia cumprir o acordo de paz assinado com os EUA em Doha, no Qatar, na semana passada.

    "Negamos categoricamente as declarações de inteligência americanas para NBC News que o Talibã não pretende cumprir o acordo. O processo está indo bem até agora, e esses comentários de autoridades americanas não podem ser confirmados", declarou Shaheen, conforme citado pelo site TOLOnews.

    O acordo de paz estipula, entre outras coisas, a retirada de tropas estrangeiras do território afegão nos próximos 14 meses em troca de garantias de que o país não se tornará um porto seguro para terroristas.

    O acordo também prevê o início das negociações intra-afegãs em 10 de março, uma vez que até 5.000 prisioneiros do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) serão libertados naquele momento. No entanto, o presidente afegão Ashraf Ghani disse pouco depois que Cabul nunca se comprometeu a libertar tantos prisioneiros como condição prévia para as negociações, mas como parte delas.

    Mais:

    'Não cabe aos EUA decidir': presidente do Afeganistão rejeita liberação de prisioneiros do Talibã
    EUA realizam ataque aéreo contra Talibã no Afeganistão
    EUA estão deixando Afeganistão 'depois de 19 anos de humilhação', diz chanceler do Irã
    Tags:
    diplomacia, guerra afegã, Guerra do Afeganistão, Ashraf Ghani, acordo de paz, inteligência, terrorismo, Talibã, Afeganistão, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar