12:21 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    112
    Nos siga no

    A Coreia do Sul convocou o embaixador do Japão em Seul, nesta sexta-feira (6), em protesto contra a decisão japonesa de mandar os visitantes sul-coreanos em quarentena devido ao novo coronavírus.

    A Coreia do Sul registrou 42 mortes e 6.593 infecções e se tornou o maior surto de coronavírus fora da China.

    "Se o governo japonês não retirar sua decisão [...] não podemos deixar de conceber contramedidas necessárias, incluindo medidas recíprocas", disse a ministra das Relações Exteriores sul-coreana, Kang Kyung-wha, ao embaixador japonês Koji Tomita, citada pela agência Reuters.

    O Japão proibiu a entrada de visitantes de áreas altamente afetadas na Coreia do Sul e ordenou duas semanas em quarentena para os outros sul-coreanos que desembarcassem em solo japonês.

    "Lamentamos profundamente as medidas injustas tomadas pelo governo japonês", acrescentou Kang.

    O porta-voz do governo do Japão, Yoshihide Suga, defendeu as medidas.

    "A decisão foi resultado de uma análise abrangente das informações disponíveis sobre a situação em outros países e os efeitos de outras medidas", disse.

    Mais:

    Kim Jong-un envia carta sobre coronavírus para Coreia do Sul
    Após trocas de farpas, Japão acena com relações saudáveis se Coreia do Sul 'cumprir promessas'
    Coreia do Sul realiza exercícios militares em ilhas disputadas com Japão
    Japão apresenta nova queixa na OMC contra Coreia do Sul
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, Japão, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar