22:54 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6512
    Nos siga no

    O presidente dos EUA ainda sugeriu que o prêmio deveria levar em conta considerações político-comerciais: "Temos problemas de comércio com a Coreia do Sul e eles ainda por cima dão o prêmio para eles."

    Nesta quinta-feira (20), Donald Trump criticou o Prêmio da Academia dos EUA por ter nomeado o filme "Parasita" como melhor filme do ano, por ser sul-coreano. 

    "Como foi ruim o Prêmio da Academia nesse ano, não?", perguntou Trump para seus eleitores durante comício de campanha. "E o vencedor é [...] um filme da Coreia do Sul."

    "Temos problemas suficientes com a Coreia do Sul por causa de comércio, e ainda por cima eles dão o prêmio de melhor filme do ano para eles", criticou. 

    Diretor do filme Parasita, Bong Joon Ho, posa com estatuetas do Oscar, em 2020
    © REUTERS / Eric Gaillard
    Diretor do filme "Parasita", Bong Joon Ho, posa com estatuetas do Oscar, em 2020

    "Parasita" foi o primeiro filme de língua não inglesa a ganhar o principal prêmio da academia, depois de ter faturado a estatueta nas categorias de melhor diretor, melhor roteiro e melhor filme estrangeiro.

    "Se [o filme] é bom [...] não sei”, disse Trump. "Mas podem trazer de volta filmes como 'E o Vento Levou'?", propôs o mandatário, referindo-se a filme que ganhou o prêmio da academia há oitenta anos.

    O presidente dos EUA ainda criticou o ganhador do prêmio de melhor ator coadjuvante, Brad Pitt. 

    Ator Brad Pitt, com sua estatueta de melhor ator coadjuvante pelo filme Era Uma Vez em... Hollywood, durante a cerimônia do Oscar, em Los Angeles, em 9 de fevereiro de 2020
    © REUTERS / Lucas Jackson
    Ator Brad Pitt, com sua estatueta de melhor ator coadjuvante pelo filme "Era Uma Vez em... Hollywood", durante a cerimônia do Oscar, em Los Angeles, em 9 de fevereiro de 2020

    O ator, laureado por seu papel no filme "Era uma vez em... Hollywood" declarou durante a cerimônia do Oscar que a academia lhe concedeu mais tempo para agradecer o prêmio, cerca de 45 segundos, do que o Senado dos EUA concedeu ao ex-assessor de Trump, John Bolton, durante o julgamento de impeachment do presidente.

    "Nunca fui muito fã dele. Ele é daqueles espertinhos", disse Trump sobre Brad Pitt. 

    Trump fez as declarações durante comício de campanha realizado no estado norte-americano do Colorado, reportou a Reuters.

    Mais:

    A Coreia é aqui? Sucesso do filme Parasita joga holofote sobre desigualdade no Brasil
    Quanto custa presença militar dos EUA na Coreia do Sul? Washington e Seul não chegam a acordo
    Oscar 2020: 'Parasita' faz história e 'Democracia em Vertigem' perde prêmio inédito
    Tags:
    Donald Trump, Oscar, EUA, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar