22:24 04 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    103
    Nos siga no

    A base irá abrigar a nova frota de caças F-25 do país e cerca de 1.250 militares dos EUA já estacionados no norte da Austrália.

    Nesta sexta-feira, o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, anunciou gastos de US$ 726 milhões (cerca de R$ 3 bilhões) para modernizar a base aérea no norte do país.

    A base, localizada na região da cidade de Katherine, irá receber a nova frota de caças F-35 do país quando a renovação estiver concluída, em 2027.

    A base também será usada por tropas dos EUA, que mantêm 1.250 militares no norte da Austrália.

    "[A base] será fundamental para a nossa aliança com os EUA e [irá] aumentar o alcance das capacidades da nossa Força Aérea no Indo-Pacífico", declarou o primeiro-ministro.

    Em coletiva de imprensa, Morrison negou que a medida tenha como alvo a China, apesar da decisão ter sido tomada em um momento delicado para as relações entre Camberra e Pequim.

    A Austrália considera o aumento dos investimentos chineses na região como uma ameaça à sua influência no Indo-Pacífico.

    A China nega utilizar a sua capacidade financeira para extrair vantagens, mas a Austrália teme a expansão militar de Pequim na região.

    A medida deve aumentar a capacidade militar de Camberra na região da Ásia-Pacífico, reportou a Reuters.

    Mais:

    Mídia americana ressalta vantagens do russo Su-35 sobre o americano F-15EX
    Pentágono descobre centenas de falhas no caça F-35, aponta relatório
    China é 'ameaça crescente' e encabeça lista de adversários dos EUA, afirma chefe do Pentágono
    Tags:
    China, EUA, F-35, Austrália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar