23:38 10 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Mais 70 pessoas foram diagnosticadas com coronavírus no navio de cruzeiro Diamond Princess, em quarentena no porto de Yokohama, no Japão. Ao todo, já são 355 os casos de COVID-19, doença causada pelo coronavírus, entre os passageiros e tripulantes.

    Neste domingo (16), 70 novos casos de COVID-19 foram confirmados no navio de cruzeiro, conforme informou o ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão, Katsunobu Kato.

    "Até agora, conduzimos testes em 1.219 indivíduos. Destes, obtivemos 355 resultados positivos, apesar de 73 indivíduos não apresentarem sintomas", disse Kato.

    O navio foi colocado em quarentena no dia 3 de fevereiro, após um passageiro que desembarcou em Hong Kong ter sido testado positivamente para o coronavírus.

    Os passageiros estão praticamente confinados em suas cabines, como medida de segurança para conter a propagação do vírus.

    A quarentena estava prevista para terminar nesta quarta-feira (19), mas ainda não há informações sobre a possível extensão das medidas de exceção.

    Passageira do navio de cruzeiro Princess Diamond com bandeira japonesa, na qual se lê faltam medicamentos, em 7 de fevereiro de 2020
    © REUTERS / Kim Kyung-Hoon
    Passageira do navio de cruzeiro Princess Diamond com bandeira japonesa, na qual se lê "faltam medicamentos", em 7 de fevereiro de 2020

    A embaixada dos EUA em Tóquio anunciou neste sábado (15) que irá evacuar os mais de 400 passageiros norte-americanos embarcados no navio.

    Conforme carta enviada da Embaixada dos EUA aos seus nacionais, os membros da tripulação e passageiros estão em ambiente de "alto risco de exposição" ao vírus. A embaixada deve fretar aviões para evacuar seus cidadãos ainda neste domingo (16).

    Os governos de Hong Kong e Canadá também tomarão providências para retirar seus cidadãos da embarcação, apesar do último ter declarado que pacientes que apresentem sintomas não serão autorizados a embarcar para casa e terão que passar por tratamento no Japão.

    O governo da Austrália também entrou em contato com seus cidadãos, mas se limitou a reconhecer a natureza "estressante" da situação no navio e a informar que estão cooperando com as autoridades japonesas para auxiliá-los.

    Cruzeiro Diamond Princess
    © Foto / Pixabay / skeeze
    Cruzeiro Diamond Princess

    O governo britânico está sob crescente pressão para evacuar o seu único cidadão a bordo, David Abel, que tem feito vídeos de dentro do navio.

    A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou hoje que os casos fatais de COVID-19 atingiram 1.665, e que o número de infectados já passa de 68.400.

    Mais:

    Rússia enviará equipamentos médicos à China para conter coronavírus, diz chanceler russo
    Número de mortes por coronavírus na China sobe para 1.523
    Primeira morte por coronavírus confirmada na Europa
    Tags:
    quarentena, cruzeiro, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar