20:39 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 33
    Nos siga no

    Um atirador que fez dezenas de reféns em um shopping na Tailândia e matou 26 pessoas ao abrir fogo no local, conseguiu fugir após matar um agente especial.

    O ministro da Saúde da Tailândia, Anutin Charnvirakul, informou que o número de mortos chegou a 20. Contudo, uma nova contagem registrou 26 vítimas fatais.

    No início do dia, 17 mortes foram registradas, quando um soldado de 32 anos, já identificado como Jakrapanth Thomma, iniciou um tiroteio em massa na cidade de Nakhon Ratchasima (Korat) entre uma base militar, um templo budista e um shopping, onde chegou a manter reféns.

    "Mais três feridos morreram em hospitais. Assim, o número de mortos aumentou para 20", disse o ministro a repórteres em comunicado divulgado pelo canal tailandês PBS.

    A polícia tailandesa ordenou que todas as emissoras que cobrem o incidente interrompam as transmissões ao vivo da cena da operação para libertar reféns, informou a emissora. Segundo a lei tailandesa, são proibidas transmissões ao vivo de operações policiais e militares sem a permissão do comando.

    Segundo informou a emissora Thairath, o atirador conseguiu escapar do shopping após um tiroteio na garagem do shopping. Durante o tiroteio um agente das forças especiais foi morto e outro foi ferido.

    Mais:

    Tailândia e Laos são atingidos por terremoto de magnitude 6,1
    Tailândia identifica 4ª infecção por coronavírus originado na China
    Soldado mata 26 pessoas e faz 16 reféns na Tailândia (VÍDEO, FOTO)
    Tags:
    Tailândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar