00:34 04 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6192
    Nos siga no

    Chineses começaram a cobrir a cabeça com garrafões, sacolas e até mesmo capacetes na esperança de se proteger do coronavírus.

    Fornecimento de máscaras e outros tipos de acessórios de proteção está se esgotando na China.

    As medidas drásticas surgiram nas redes sociais, com chineses fazendo tudo para não contrair a doença mortífera que já levou a vida de mais 130 pessoas no gigante asiático.

    ​Coronavírus: Passageiro veste capacete em um voo da China à Austrália para proteção.

    Os outros passageiros do voo com destino à Austrália afirmaram que quando o avião aterrissou todos ficaram nos seus assentos enquanto as autoridades pulverizavam tudo com desinfetante.

    Mas capacete não é o único acessório inapropriado a ser usado para evitar coronavírus. Há quem esteja cobrindo a cabeça com sacolas e garrafões.

    ​Tomando medidas extremas no metrô de Hong Kong. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças ''não aconselha o uso de recipientes nas cabeças para impedir a infecção de coronavírus''.

    Uma foto tirada no Aeroporto internacional de Vancouver, Canadá, exibe uma mulher com um garrafão na cabeça.

    Segundo informações da agência de notícias Reuters, uma farmácia em Pequim será multada em três milhões de yuanes (R$ 1,8 milhão) por aumentar o preço das máscaras em quase seis vezes.

    A farmácia em questão mudou o preço de uma caixa de máscaras da marca 3M para 850 yuanes (R$ 513), sendo que o valor normal corresponde a 143 yuanes (R$ 86). Autoridades chinesas estão investigando 31 casos de violação dos preços.

    Mais:

    China punirá cidadãos contaminados que transmitirem coronavírus intencionalmente
    Justiça chinesa toma severas medidas contra difusão de informação falsa sobre coronavírus
    Tags:
    doença, medidas de segurança, turistas, contaminação, China, proteção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar