13:26 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    560
    Nos siga no

    As autoridades da província chinesa de Hubei pretendem processar os portadores do novo tipo de coronavírus que recusem a quarentena e cuspam em outros para os infectar, disse a direção de segurança pública da região.

    A agência publicou um aviso da intenção de lidar severamente com crimes de saúde e negligência.

    Segundo a notificação, os portadores do novo coronavírus que cuspam em locais públicos e espalhem intencionalmente o vírus, comprometendo a segurança de outros, podem ser processados.

    As pessoas que foram identificadas como infectadas ou suspeitas de infecção, mas que recusam a quarentena ou o tratamento, também serão penalizadas.

    Além disso, danos intencionais e agressões aos funcionários da saúde, estragos propositados à propriedade pública e privada, insultos públicos e intimidações ao pessoal médico também serão severamente punidos.

    As autoridades proíbem levar coroas de flores fúnebres a instituições médicas e queimar dinheiro de sacrifício (tradição chinesa em que dinheiro em papel é queimado em funerais), pendurar faixas, bloquear a entrada nos hospitais. Todas essas ações serão consideradas crimes se acarretarem consequências graves.

    Surto da doença

    No final de dezembro, na cidade chinesa de Wuhan começou um surto de pneumonia cujo agente causador se tornou um novo tipo de coronavírus, o 2019-nCoV.

    Fora da China, já foram registrados casos em Hong Kong, Macau, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, EUA, Canadá, Vietnã, Singapura, Nepal, França, Austrália, Malásia, Alemanha e Finlândia.

    Policial japonês usa máscara diante de um cartaz com um alerta sobre o coronavírus que teria seu epicentro em Wuhan, na China
    © REUTERS / Kim Kyung-Hoon
    Policial japonês usa máscara diante de um cartaz com um alerta sobre o coronavírus que teria seu epicentro em Wuhan, na China

    De acordo com os últimos dados, o número de pessoas infectadas é agora de 7.711, tendo 170 morrido.

    Mais:

    Número de mortes de novo coronavírus na China sobe para 170 pessoas
    Enfermeiras chinesas cortam cabelo para combater coronavírus (FOTOS, VÍDEO)
    Cura possível? Cientistas criam coronavírus em laboratório na Austrália para gerar vacina (VÍDEO)
    Tags:
    Wuhan, China, doença, transmissão, contaminação, vírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar