13:10 19 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    550
    Nos siga no

    Um grupo de cientistas chineses relatou que a fonte provável do vírus mortal 2019-nCoV seriam as cobras, mas imagens de um restaurante chinês sugerem que os morcegos também podem ser os transmissores.

    Segundo um estudo recentemente publicado no Journal of Medical Virology, a maioria das primeiras pessoas infectadas que foram hospitalizadas tinha visitado um mercado na cidade chinesa de Wuhan (epicentro do surto do coronavírus) onde são vendidos frutos do mar, morcegos e cobras, entre outros animais selvagens.

    Uma análise genética detalhada do 2019-nCoV revelou que se trata de uma nova estirpe que parece ser uma mistura de dois outros coronavírus: um deles é de morcegos e outro desconhecido.

    O grupo apresentou evidências de que o último organismo onde o vírus residia antes de atingir humanos era uma espécie de cobra, com base em certos marcadores biológicos nas proteínas de superfície do vírus. Estas proteínas são o que faz com que os vírus invadam as células hospedeiras, e a forma mutante permite que o 2019-nCoV ataque facilmente as células humanas.

    Os pesquisadores explicam que, em algum momento, um vírus no morcego saltou para as cobras, adaptando-se ao seu sistema imunitário. Posteriormente, as pessoas no mercado de Wuhan, manipulando ou comendo carne de cobra, ficaram infectadas.

    Passageiros com máscaras para prevenir o novo coronavírus caminham em uma estação de metrô, em Hong Kong (foto de arquivo)
    © AP Photo / Kin Cheung
    Passageiros com máscaras para prevenir o novo coronavírus caminham em uma estação de metrô, em Hong Kong (foto de arquivo)

    Mas o vídeo viral de uma jovem chinesa comendo uma sopa de morcego (prato considerado uma iguaria na China) levantou questões sobre se o vírus poderia ser transmitido diretamente dos morcegos para os humanos.

    ​Imagens explícitas. Sopa de morcego na mesa de jantar. Animais selvagens sempre foram considerados iguarias na China, dizem até que podem melhorar a saúde e o desempenho sexual. Não vamos esquecer que os morcegos são reservas de 60 vírus

    Em 2002, o surto chinês do vírus da SARS (síndrome respiratória aguda grave) acabou por remontar a uma colônia de morcegos na província chinesa de Yunnan. Como o 2019-nCoV está geneticamente próximo da SARS, é bem possível que os morcegos também possam ser os portadores deste vírus.

    Uma das formas de matar os organismos vivos causadores de doença nos alimentos que consumimos seria através da correta cozedura da carne animal. Contudo, as imagens do morcego sendo servido em caldo escuro mostram que o prato não teria passado por uma minuciosa inspeção de segurança alimentar.

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não declarou emergência global relativamente ao vírus, que já matou pelo menos 25 pessoas, porém alertou para a necessidade de a comunidade internacional se manter preparada.

    Mais:

    Coronavírus: número de mortos sobe para 25 e China confirma 830 casos da doença
    Fatos: o que sabemos sobre o coronavírus que se espalha pela China e o mundo
    Coronavírus ainda não é emergência global, mas comunidade internacional deve estar pronta, diz OMS
    Tags:
    transmissão, Wuhan, surto, China, cobras, vírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar