21:08 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10305
    Nos siga no

    Após vitória nas eleições do Taiwan do partido que se opõe a uma aproximação com os chineses, Pequim afirmou que a comunidade internacional deve compreender que só existe uma China. 

    "Esperamos e acreditamos que a comunidade internacional continue a aderir à Política de Uma China, e entenda e apoie a justa causa do povo chinês em se opor às atividades secessionistas para uma independência de Taiwan", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, segundo citado pela agência AP. 

    A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, do Partido Democrático Progressista, venceu de forma expressiva as eleições locais, derrotando o pró-Pequim Partido Nacionalista. 

    Em seu discurso de vitória, ela alertou a China a não ameaçar o a autonomia do governo da ilha. 

    O legenda da presidente também ganhou a maioria no Parlamento, apesar de ter perdido sete vagas em comparação com a eleição anterior. O Partido Democrático Progressista ficou com 61 das 113 cadeiras do legislativo. O Partido Nacionalista ganhou 38 vagas.  

    Autônomo, mas sem independência formal

    Taiwan tem um governo autônomo desde 1949, embora nunca tenha declarado independência formal da China. Pequim, no entanto, enxerga a ilha como uma província chinesa e parte da Política de Uma China

    O governo do território, porém, assegura que é um país autônomo e mantém relações políticas e econômicas com várias outras nações do mundo que reconhecem sua soberania.

    Mais:

    Cruzador de mísseis guiados dos EUA atravessa estreito de Taiwan (FOTOS)
    1° porta-aviões da fabricação da China é enviado ao estreito de Taiwan
    Defesa da China: orçamento militar 'antichinês' dos EUA afeta relações entre Pequim e Washington
    China inicia treinamento com caças J-15 em meio a tensões no mar do Sul da China (VÍDEO)
    Tags:
    eleições, Pequim, comunismo, secessão, independência, Taiwan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar