15:55 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3240
    Nos siga no

    A demanda por produtos fabricados pela Huawei crescerá em 2020, à medida que a China continuar promovendo a tecnologia 5G. A declaração é de Shoichi Tosaka, diretor geral da empresa japonesa Taiyo Yuden, especializada na produção de capacitores inteligentes.

    O empresário japonês previu que somente em 2020 a Huawei poderia vender 100 milhões de smartphones que usam redes sem fio de quinta geração.

    Yuden fez essa previsão depois que um dos executivos da Huawei, Guo Ping, pediu que outras empresas cooperassem com a gigante da tecnologia chinesa no desenvolvimento da tecnologia 5G.

    "Este é um mercado enorme avaliado em bilhões de dólares. Os maiores vencedores serão nossos parceiros", disse Guo, citado pela CNBC.

    Essas declarações são corroboradas pelas palavras de Tosaka. Segundo o empresário japonês, as empresas Huawei e ZTE, assim como as operadoras chinesas, enviaram o maior número de pedidos para sua empresa.

    "Recebemos pedidos para estações base 5G [capacitores] e devemos começar a receber pedidos para smartphones 5G no início do próximo ano", afirmou Tosaka. 

    Os telefones 5G usam aproximadamente 1.000 capacitores, o que excede 30% do número de capacitores usados em dispositivos móveis 4G.

    A tecnologia 5G consome um grande volume de energia, portanto o telefone que a utiliza precisa de uma bateria grande que, por sua vez, deixa menos espaço para outras partes. Isso aumenta a demanda por capacitores altamente tecnológicos capazes de armazenar mais energia em um espaço menor.

    Mais:

    Empresas de tecnologia dos EUA se recusam a cessar cooperação com Huawei
    Huawei pretende criar alternativa a serviços do Google na Índia até fim do ano
    '5G é uma decisão de segurança nacional', diz Washington sobre Reino Unido aceitar Huawei
    Tags:
    tecnologia 5G, Huawei, Japão, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar