15:27 19 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    13255
    Nos siga no

    Em resposta a imagens de satélite que sugerem a realização de testes com motor de foguete pela Coreia do Norte, alto funcionário do governo de Pyongyang referiu-se ao presidente dos EUA, Donald Trump, como "velho negligente e errático".

    Os comentários foram feitos por Kim Yong Chol, alto membro do partido que teve um papel central na organização do encontro malsucedido entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e Donald Trump, em fevereiro.

    "Ele é um velho negligente e errático, e acho que chegaremos a um ponto no qual não poderemos deixar de chamá-lo de 'caquético' novamente", declarou Chol à agência de notícias KCNA.

    As tensões entre a Coreia do Norte e os EUA aumentaram nas últimas semanas, dada a aproximação do prazo estipulado por Pyongyang para a retomada das negociações bilaterais, que expira no final do ano.

    A Coreia do Norte conduziu uma série de testes de armamentos e emitiu declarações negativas sobre as perspectivas de desnuclearização da península no último mês.

    Retrato do fundador da República Popular Democrática da Coreia do Norte, Kim Il-sung, avô do atual líder, decora prédio na capital do país, Pyongyang.
    © REUTERS / Damir Sagolj
    Retrato do fundador da República Popular Democrática da Coreia do Norte, Kim Il-sung, avô do atual líder, decora prédio na capital do país, Pyongyang

    Apesar da troca de insultos ter sido a regra durante o primeiro ano de mandato de Donald Trump, os líderes de Coreia do Norte e EUA haviam deixado de proferir ataques pessoais após a realização do primeiro encontro bilateral de Singapura, em 2018.

    O alto funcionário norte-coreano fez referência a declarações de Trump, segundo as quais Kim Jong-un teria "muito a perder", e por isso não interferiria nas eleições presidenciais americanas. Para Chol, o comentário indica que Trump é um "velho desprovido de paciência".

    Chol notou que o líder norte-coreano poderia perder a confiança em Trump, caso o norte-americano seguisse empregando "expressões e palavras muito arriscadas e inapropriadas".

    A Coreia do Norte estipulou um prazo para que as negociações com os EUA sobre a desnuclearização da península coreana sejam retomadas. O mais recente encontro entre as partes, em 5 de outubro deste ano, terminou sem resultados.

    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, esconde a mão no casaco durante cerimônia de inauguração de estrada de ferro
    © Sputnik / Vitaly Ankov
    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, esconde a mão no casaco durante cerimônia de inauguração de estrada de ferro

    A Coreia do Norte demanda o fim das sanções norte-americanas que assolam a economia do país. O líder norte-coreano ameaça retomar os testes de seus mísseis de longo alcance, suspensos desde 2017.

    O representante especial dos EUA para a Coreia do Norte, Stephen Biegun, considerou o prazo estipulado artificial. Washington demanda que Pyongyang abandone seu programa de mísseis e colabore com a desnuclearização da península coreana.

    Mais:

    Coreia do Norte pega EUA desprevenidos com 'ultimato nuclear', diz mídia americana
    'Amigo' de Kim, Trump alerta que pode usar 'exército mais poderoso do mundo' contra Coreia do Norte
    Japão diz monitorar Coreia do Norte 'de perto' após novos testes de Pyongyang
    Tags:
    negociações, retórica, Donald Trump, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar