16:21 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Mísseis balísticos Nodong de médio alcance desfilam em Pyongyang

    Coreia do Norte: primeiro-ministro do Japão é um 'idiota' e não deve 'nem sonhar' em ir a Pyongyang

    © AP Photo / Wong Maye-E
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8242
    Nos siga no

    Nesta quinta-feira (7), um embaixador norte-coreano chamou o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, de "idiota e vilão", que não deve "nem sonhar" em se aproximar de Pyongyang. As declarações foram feitas após Abe propor um encontro "sem pré-condições" com o líder norte-coreano.

    O primeiro-ministro japonês havia feito duras críticas ao teste de mísseis realizado pela Coreia do Norte no dia 31 de outubro, conforme reportou a Reuters.

    "Abe é um idiota e um vilão. Ele está fazendo um escarcéu como se tivesse sido lançada uma bomba nuclear em território japonês, reclamando dos testes de foguetes múltiplos super grandes da Coreia do Norte", divulgou a agência de notícias estatal KCNA, citando declarações do embaixador para relações com o Japão, Song Il Ho.

    Durante uma conferência asiática, o primeiro-ministro do Japão havia proposto um encontro "sem pré-condições" com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, para resolver a questão dos japoneses mantidos presos na Coreia do Norte, reportou a agência japonesa Kiodo.

    "É melhor Abe nem sonhar em se aproximar de Pyongyang, enquanto continuar com essa avalanche de injúrias contra medidas de autodefesa tomadas pela Coreia do Norte", declarou o embaixador.

    Os comentários são um revés para a esperança de Abe de resolver a questão dos cidadãos japoneses mantidos presos na Coreia do Norte, que se prolonga desde 1960.

    Primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe, fala durante Conferência Japão-ASEAN, celebrada em Bangkok, no dia 4 de Novembro de 2019
    © REUTERS / Soe Zeya Tun
    Primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe, fala durante Conferência Japão-ASEAN, celebrada em Bangkok, no dia 4 de Novembro de 2019

    Em 2002, a Coreia do Norte admitiu ter sequestrado 13 cidadãos japoneses entre as décadas de 60 e 80. A cifra é contestada pelo Japão, que acredita que 17 de seus nacionais estão sob a custódia de Pyongyang.

    Testes de mísseis norte-coreanos

    No dia 31 de outubro, a Coreia do Norte realizou mais um teste de mísseis, que teriam atingido as proximidades do território japonês.

    Nesta quarta-feira (06), um diplomata norte-coreano de alto escalão classificou os exercícios conjuntos dos EUA e Coreia do Sul, programados para dezembro do corrente, de "balde de água fria" no diálogo com Washington.

    O líder norte-coreano Kim Jong-un durante cerimônia de abertura de nova estrada de ferro
    © Sputnik / Vitaly Ankov
    O líder norte-coreano Kim Jong-un durante cerimônia de abertura de nova estrada de ferro

    Pyongyang rejeita quaisquer exercícios militares conjuntos entre a Coreia do Sul e os EUA, que considera como ensaios para a ocupação militar de seu território.

    Em resposta Washington declarou, nesta quinta-feira (8), que reduzirá o escopo dessa edição dos exercícios.

    Mais:

    'Uma figura paterna': Kim Jong-un está 'fascinado' com Trump, segundo novo livro
    Kim Jong-un supervisiona teste de novo lançador múltiplo de foguetes (FOTOS)
    Kim Jong-un sobe monte sagrado a cavalo 'em busca de inspiração' (FOTOS)
    Tags:
    Kim Jong-un, Shinzo Abe, Japão, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar