15:33 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Na China, crimes relacionados a drogas costumam ser considerados graves, puníveis até com pena de morte

    Ex-político japonês é condenado a prisão perpétua na China

    © Sputnik / Andrey Starostin
    Ásia e Oceania
    URL curta
    390
    Nos siga no

    Um tribunal no sul da China condenou um ex-político japonês à prisão perpétua em um caso de tráfico internacional de drogas.

    Takuma Sakuragi, de 76 anos, era um vereador da cidade japonesa de Aichi quando foi detido, em 2013, no Aeroporto Internacional de Guangzhou Baiyun, com três quilogramas de um estimulante ilegal não identificado. Em geral, a justiça chinesa costuma aplicar a pena de morte para casos assim, mas de acordo com a AP, o ex-político teria sido poupado por ter mais de 75 anos.

    ​Além dele, ainda segundo a AP, um cidadão da Guiné também teria recebido prisão perpétua pelo caso, enquanto outro acusado, do Mali, teria sido condenado à morte com uma suspensão de dois anos.

    Assim como há cinco anos, Sakuragi alegou inocência, afirmando que a droga encontrada com ele estaria em uma mala que um conhecido, de nacionalidade nigeriana, teria pedido para ele segurar.

    Na China, o porte de drogas é considerado um crime grave, punido com pena de morte dependendo da quantidade. Em 2010, quatro japoneses foram executados no país após serem condenados sob essa acusação.

    Mais:

    Líder de famosa seita sexual nos EUA é considerado culpado e pode pegar prisão perpétua
    Justiça alemã condena sobrevivente de grupo neonazista à prisão perpétua
    Turquia: acusados por atentado em aeroporto são condenados à prisão perpétua
    Tags:
    drogas, AP, Associated Press, Guiné, Mali, Nigéria, pena de morte, prisão perpétua, Guangzhou, Japão, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar