11:36 05 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Pessoas tiram fotos em frente à bandeira da Coreia do Norte e dos EUA, em Hanói, Vietnã, 24 de fevereiro de 2019

    Coreia do Norte constata fracasso das negociações nucleares com EUA

    © AP Photo / Vincent Yu
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5130
    Nos siga no

    Coreia do Norte interrompeu as negociações nucleares com os Estados Unidos, informou a agência de notícias Yonhap, citando o negociador-chefe de Pyongyang, Kim Myong Gil.

    A delegação norte-coreana, liderada pelo ministro das Relações Exteriores Kim Myong Gil, e a delegação dos EUA, chefiada pelo representante especial para a Coreia do Norte Stephen Biegun, estavam participando de negociações oficiais em Estocolmo, pela primeira vez desde a cúpula de fevereiro, em Hanói, informou a agência de notícias Yonhap.

    "Estamos decepcionados que os Estados Unidos não colocaram nada na mesa de negociações. Agora os Estados Unidos têm a responsabilidade de continuar as negociações", afirmou Kim Myong Gil.

    O negociador norte-coreano reiterou que a continuação dos testes de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais da Coreia do Norte vai depender das ações dos EUA.

    "Expressamos nossa posição de forma clara. Realizamos a suspensão dos testes de mísseis balísticos nucleares e intercontinentais, a demolição de um local de testes nucleares no norte do país e o retorno dos restos mortais dos soldados americanos. Fomos os primeiros a tomar medidas para desnuclearizar e construir confiança. Se os Estados Unidos responderem de forma clara, podemos avançar para a próxima etapa de uma discussão séria sobre medidas de desnuclearização", disse Kim.

    Um dia antes, informou revista Time, citando fontes na Casa Branca, o presidente dos EUA, Donald Trump, estava pronto para oferecer ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, a suspensão das sanções da ONU às exportações de têxteis e de carvão, se Pyongyang concordasse em desmantelar as instalações nucleares em Yongbyon, bem como interromper a produção de urânio altamente enriquecido.

    As negociações EUA-Coreia do Norte sobre a desnuclearização da península Coreana foram interrompidas em fevereiro, após uma cúpula malsucedida entre os líderes dos dois países.

    A situação na Península Coreana melhorou significativamente no ano passado, após as negociações do líder norte-coreano, Kim Jong-un, com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o presidente dos EUA, Donald Trump. Em junho de 2018, Kim e Trump chegaram a um acordo estipulando que a Coreia do Norte se esforçaria para promover a desnuclearização completa da península em troca do congelamento dos exercícios militares dos EUA na região, bem como da possível remoção de sanções.

    Mais:

    EUA exortam Coreia do Norte a 'se abster de provocações' após lançamento de mísseis
    'Encorajador': EUA demonstram confiança pela disposição da Coreia do Norte em negociar
    Coreia do Norte culpa 'imperialismo' dos EUA por testes de mísseis
    Tags:
    Donald Trump, Kim Jong-un, acordo nuclear, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar