22:20 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Alegada imagem de Google Maps do avião malaio do voo MH370 no fundo do mar

    Revelação do MH370: chamada de celular de copiloto durante voo poderia ser chave do mistério

    © Foto/ Google Maps
    Ásia e Oceania
    URL curta
    181
    Nos siga no

    O mistério do voo MH370 ainda continua sem solução, mas uma nova pista, que aconteceu antes do desaparecimento do avião, poderia ser a chave para pôr fim de vez ao caso.

    O copiloto ter ligado seu telefone momentos antes do avião ter sumido dos radares é descrito como um movimento "muito incomum", consideram especialistas.

    Vários especialistas sugeriram que isso poderia indicar que algo "desagradável" estava acontecendo neste momento, escreve o tabloide britânico Express.

    O copiloto Fariq Abdul Hamid era conhecido por quebrar as regras da aviação, mas ele estava subindo em sua carreira e estava quase totalmente qualificado.

    Celular ligado no voo

    De acordo com o jornal Straits Times, Hamid havia desligado seu telefone antes da decolagem, mas o ligou novamente no meio do voo e o sinal foi captado por uma estação terrestre em Ilha de Penang, a noroeste da Malásia.

    "É bastante incomum para a tripulação ter seus telefones ligados quando estão em altitude, e para um dos tripulantes ter seu telefone ligado e tentar transmitir uma mensagem poderia sugerir algo desagradável", explica o advogado de aviação James Healy-Pratt.

    Hamid, segundo a mídia, havia usado seu telefone pela última para enviar uma mensagem de WhatsApp pouco antes de embarcar no Boeing 777 no voo de seis horas a Pequim.

    Pedido de ajuda?

    A maioria das companhias aéreas pede aos passageiros e à tripulação que desliguem seus telefones durante o voo. No entanto, alguns pilotos ainda deixam seus telefones ligados intencionalmente ou por engano.

    "Se ele foi ligado repentinamente no meio do voo, então ele sugere que algo desagradável estava ocorrendo […] Mas não é incomum um telefone ser deixado ligado inocentemente, por engano, e depois entrar na área de sinal", informa especialista em aviação e ex-piloto da British Airways, Alastair Rosenschein.

    A edição escreve que uma fonte informou sobre uma tentativa de chamada que tinha sido feita, sugerindo que o copiloto poderia estar fazendo "um pedido desesperado" de ajuda.

    Uma mulher escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370 em Kuala Lumpur
    © AP Photo / Vincent Thian
    Uma mulher escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370 em Kuala Lumpur

    "A torre de telecomunicações estabeleceu a chamada que ele [o copiloto] estava tentando fazer […] A razão pela qual a chamada foi cortada é improvável porque o avião estava se afastando rapidamente da torre e não tinha entrado na zona da próxima [torre]", cita o jornal.

    Provas insuficientes

    O ex-ministro dos Transportes da Malásia, Hishammuddin Hussein, disse que as autoridades malaias não podiam confirmar se Hamid tinha tentado fazer uma chamada, embora tenha sugerido ser improvável.

    "A menos que possamos ter verificações, não podemos comentar […] Se isso tivesse acontecido, saberíamos antes", declarou Hussein.

    A aeronave do voo MH370 desapareceu no dia 8 de março de 2014, na rota de Kuala Lumpur para Pequim com 239 pessoas a bordo. Após vários anos de tentativas infrutíferas de localizar os restos do avião, o governo da Malásia concluiu a busca em maio de 2018, admitindo não saber o que aconteceu com o avião.

    Mais:

    MH370: tripulação e passageiros estariam inconscientes durante o voo, segundo especialista
    MH370 encontrado? Especialista afirma ter descoberto local da queda do avião
    Só piloto de Boeing 777 poderia ter sido responsável pelo sumiço do MH370, diz especialista
    Tags:
    Malaysia Airlines, voo MH370, MH370
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar