04:35 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    414
    Nos siga no

    A polícia de Hong Kong realizou disparos com munições verdadeiras contra participantes das ações de protesto. Um manifestante está em estado crítico, mais 15 foram hospitalizados. Foi iniciada a evacuação do Parlamento.

    Um manifestante ficou ferido no peito após os tiros da polícia. Foi levado para o hospital e está em estado crítico.

    Mais 15 pessoas foram hospitalizadas, segundo fontes da Polícia local, citada pelo jornal South China Morning Post.

    A fonte informa que os tiros foram disparados perto do hospital local.

    Munições verdadeiras

    É o primeiro caso em que a Polícia usa munições verdadeiras contra os protestantes desde o início das manifestações em massa em Hong Kong. Antes, só disparava tiros de aviso para o ar.

    Evacuação do Parlamento

    O parlamento de Hong Kong foi evacuado de urgência devido às ações do protesto não sancionadas.

    "A Assembleia Legislativa emitiu um alerta vermelho às 15h55 do horário local em 1º de outubro. Todo o pessoal deve sair imediatamente do complexo da Assembleia Legislativa para condições seguras", diz o comunicado publicado no site do governo.

    Polícia passa por destroços incendiados por manifestantes ao longo de uma rua em Hong Kong
    © AFP 2019 / Anthony Wallace
    Polícia passa por destroços incendiados por manifestantes ao longo de uma rua em Hong Kong

    'Dia de luto'

    Apesar de que a Frente Civil não recebeu autorização de realizar a manifestação de hoje, 1 de outubro, dia do 70º aniversário da fundação da República Popular da China, muitos habitantes de Hong Kong saíram às ruas. O governo da cidade foi forçado cancelar os fogos de artifício e realizar a cerimônia de hasteamento da bandeira dentro dum edifício estatal. Os protestantes chamam a ação de 1 de outubro de "dia de luto".

    Mais:

    Manifestantes barram saída de estádio da chefe-executiva de Hong Kong
    China afirma ter 'provas contundentes' da interferência dos EUA em Hong Kong
    China diz que EUA devem parar de fazer 'declarações irresponsáveis' sobre Hong Kong
    Tags:
    confrontos, Hong Kong, manifestações, tiros
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar