14:33 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, passeiam após um almoço de negócios no âmbito da cimeira em 12 de junho de 2018, em Singapura

    Nova cúpula entre Kim e Trump é improvável, diz diplomata norte-coreano

    © AP Photo / Evan Vucci
    Ásia e Oceania
    URL curta
    570
    Nos siga no

    Segundo o assessor do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano Kim Kye-gwan, uma nova cúpula entre Kim e Trump teria pouca chance de acontecer, diz mídia local.

    Ainda de acordo com a autoridade norte-coreana, a improbabilidade do encontro seria devida à falta de resultados dos encontros anteriores.

    Estes encontros foram ocasiões históricas para os líderes dos dois países expressarem sua disposição de acabar com a hostilidade e estabelecer a paz e a estabilidade na península coreana, disse o assessor. O coreano elogiou o presidente americano dizendo que ele é "diferente de seus antecessores politicamente falando".

    Ao mesmo tempo, Kim Kye-gwan criticou a infrutilidade dos encontros já realizados.

    "Contudo, nada foi feito para implementar as questões acordadas nas conversações anteriores, o que diminui a possibilidade de uma próxima cúpula", disse Kye-gwan à agência norte-coreana KCNA.

    O norte-coreano ressaltou que seu país, num gesto sincero, repatriou cidadãos americanos presos no país por atos hostis contra Pyongyang.

    "No entanto, os Estados Unidos não fizeram nada para implementar a declaração conjunta. Ao contrário, os americanos retomaram suas manobras militares conjuntas [com a Coreia do Sul], apesar que o presidente dos Estados Unidos se comprometeu pessoalmente a suspendê-las. Eles aumentaram suas sanções contra a Coreia do Norte com o único fim de piorar as relações entre os dois países", disse Kye-gwan.

    Para que as negociações continuassem, Trump deveria tomar uma "decisão sábia e ousada" para pôr fim às diferenças diplomáticas entre as duas nações, assim como Washington teria que acabar com a abordagem negativa sobre a Coreia do Norte com o intuito de fazer avançar o diálogo, segundo o norte-coreano.

    Encontros

    Os dois chefes de Estado se reuniram em três ocasiões desde junho de 2018, sendo a última em junho passado na zona desmilitarizada entre as duas Coreias.

    O encontro mais significante de todos ocorreu em 12 de junho de 2018. Na ocasião, as autoridades assinaram uma declaração de comprometimento de Kim com a desnuclearização de seu país, ao passo que os Estados Unidos deveriam estabelecer novas relações com Pyongyang baseadas na paz e prosperidade dos dois povos.

    Mais:

    Japão considera China mais perigosa que Coreia do Norte
    Coreia do Norte estaria construindo novo submarino com capacidade para mísseis balísticos
    Coreia do Norte deverá ter até 40 ogivas nucleares em 2020, diz especialista
    Tags:
    cúpula, encontro, Donald Trump, Kim Jong-un, Estados Unidos, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar