05:32 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    120
    Nos siga no

    Os membros do Conselho de Segurança da ONU acreditam que Índia e Paquistão devem se abster de tomar medidas unilaterais sobre a disputada região de Jammu e da Caxemira, declarou enviado da China.

    O Conselho de 15 membros se reuniu a portas fechadas a pedido da China e do Paquistão, depois que a Índia removeu a autonomia de décadas do território de maioria muçulmana de Jammu e da Caxemira. A China raramente solicita reuniões do Conselho de Segurança.

    Embora o órgão da ONU não tenha concordado em emitir uma declaração conjunta, o embaixador da China, Zhang Jun, resumiu as discussões, descrevendo uma séria preocupação com a situação.

    "Eles também estão preocupados com a situação dos direitos humanos e também é a visão geral dos membros de que as partes envolvidas devem evitar qualquer ação unilateral que possa agravar ainda mais a tensão lá, já que a tensão está muito tensa e muito perigosa", disse Zhang Jun nesta sexta-feira (16) depois da primeira reunião do Conselho sobre o assunto em décadas.

    O embaixador da Índia na ONU, Syed Akbaruddin, acusou Zhang de tentar passar suas observações como "a vontade da comunidade internacional". Ele disse que a decisão da Índia é um assunto interno.

    "Se houver problemas, eles serão discutidos, serão abordados por nossos tribunais; não precisamos de intrometidos internacionais para tentar nos dizer como administrar nossas vidas. Somos mais de um bilhão de pessoas", disse Akbaruddin à imprensa.

    Também nesta sexta, o secretário indiano de Defesa afirmou que o país pode mudar sua doutrina nuclear de não atacar primeiro.

    A região do Himalaia tem criado tensão entre os paquistaneses e a Índia, dois países que contam com armas nucleares.

    O Conselho de Segurança da ONU adotou várias resoluções em 1948 e na década de 1950 sobre a disputa entre a Índia e o Paquistão pela região, incluindo uma que diz que um plebiscito deveria ser realizado para determinar o futuro da maioria muçulmana da Caxemira.

    Soldados da ONU observam desde 1949 o cessar-fogo entre a Índia e Paquistão em Jammu e na Caxemira.

    Mais:

    Nova onda de tensões: Índia cancela estatuto especial de Caxemira apesar de protesto paquistanês
    Exército Indiano frustra tentativa de infiltração de esquadrão paquistanês na Caxemira
    Paquistão promete luta na 'arena internacional' pela Caxemira
    Irã insta governo indiano a tomar medidas na Caxemira
    China pede que o Conselho de Segurança da ONU discuta Caxemira
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar