15:44 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Mohammad Javad Zarif e Narendra Modi, respectivamente, chanceler do Irã e premiê da Índia.

    Irã insta governo indiano a tomar medidas na Caxemira

    © REUTERS /
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3143
    Nos siga no

    O governo do Irã pediu à Índia que tome medidas para normalizar a situação em Jammu e Caxemira.

    A declaração partiu do Ministério das Relações Exteriores do Irã, nesta terça-feira (13). A chancelaria iraniana manifestou preocupações com supostas restrições enfrentadas pelos muçulmanos na região.

    A declaração também cita relatos sobre a situação de segurança em vários distritos de Jammu e Caxemira, bem como as "restrições" religiosas enfrentadas pela comunidade muçulmana no local.

    O Ministério enfatizou que a Índia deveria adotar medidas que retornem a região ao normal e permitam que as pessoas exerçam seus direitos naturais.

    Em 5 de agosto, o presidente da Índia, Ram Nath Kovind, assinou um decreto removendo o status especial de Jammu e Caxemira, que foi concedido à região pelo artigo 370 da constituição indiana.

    A nova iniciativa do governo federal da Índia divide em dois territórios da união. O Paquistão condenou a iniciativa da Índia e o primeiro-ministro paquistanês, Imran Khan, a comparou à ideologia nazista.

    Mais:

    Índia quer amenizar tensão com paquistaneses, diz chanceler
    Tropas da Índia e do Paquistão entram em conflito na Caxemira
    Nova onda de tensões: Índia cancela estatuto especial de Caxemira apesar de protesto paquistanês
    Paquistão promete luta na 'arena internacional' pela Caxemira
    Tags:
    Irã, Caxemira, Imran Khan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar